Vila de Loriga



Álbum de Fotografias - Diversas (Fotos)

Álbum de Fotografias - Gente de Loriga (Fotos)

Página seguinte - Fotos de Loriga à noite

Arquivo Memorial - Diversos (Artigos de escrita)

Dados históricos (Artigos de escrita)

Arquivo:- Notícias em Destaque, de anos anteriores, aqui na "Actualidades"

***

Jorge Garcia - Aventura 2011 - Solidariadade para com o Bombeiros Voluntários de Loriga

Jorge Garcia - Aventura 2012 - Solidariedade para com as obras de restauro da Igreja Paroquial de Loriga

Jorge Garcia - Aventura 2013 - "O Caminho dos Peregrinos" movido no espírito da sua própria autonomia



Atualidade
- Síntese de Acontecimentos e Notícias -


Sexta-feira 28.1.2022 (às13h00)TMG

Faleceu
António Mendes Alves

Faleceu ontem (quinta-feira) em Lisboa onde vivia há longos anos, António Mendes Alves, de 87 anos de idade (24.1.1934)

À família de luto os mais sentidos pêsames


Quinta-feira 27.1.2022 (às10h00)TMG

Em destaque
"O Vicente" e a "Casa Fonte Sagrada"

Mais uma distinção significativa atribuída ao "O Vicente" e à "Casa Fonte Sagrada" desta vez com o prémio Traveller Review Awards 2022, baseado nos comentários publicados no website Booking.com pelos viajantes utilizadores destes espaços,
"O Vicente" e a "Casa Fonte Sagrada" fazem parte de uma empresa familiar que há muito nos habitou no modo de bem servir, por isso, já foram vários os prémios recebidos. Desta vez se consideramos os tempos que se vivem, é pois de realçar mais este prémio recebido por estas casas de Loriga, em que os seus clientes Booking.com, satisfeitos com o seu serviço, colocaram os seus comentários, que numa pontuação de 8 a 10, vermos assim a ser atribuído o galardão de 8.9 e 8.8 respetivamente, que é de enaltecer e aqui me prezo a saudar e dar os Parabéns.


Quarta-feira 26.1.2022 (às7h00)TMG

José Nunes Pereira
(23.2.1942 - 24.1.2022)

Recordar José Nunes Pereira, é um Tributo que me prezo aqui fazer a um amigo que nos deixa nesta vida física, mas na certeza de ficar para sempre nas nossas memórias.
Mesmo se considerando não ter nascido em Loriga, mas sim na vizinha localidade de Alvoco da Serra, onde sua mãe ali se encontrava casualmente, nesse dia do seu nascimento, era no entanto, um daqueles bairristas que adorava a nossa terra, digo mesmo com argumento de um
loriguense dos sete costados como se diz na gíria popular.
Convicto e determinado numa maneira própria de olhar Loriga, conhecia muita da história da nossa terra e seus locais, mais ainda identificava a serra como ninguém, conhecia, desenhava e percorria trilhos como que só ele sabia fazer, uma outra vez fui com ele para me mostrar muito dos mistérios da serra e que eu desconhecia, por vezes me parecia que falava mesmo com as pedras ali há milhares de anos silenciosas.
Um verdadeiro artista em trabalhos artesanais, um colecionador nato de muitos objectos antigos e um colecionador de pequenas pedras originais de muitos outros países pelo mundo, onde só ali se podem encontrar, criou um seu museu num espaço específico para colocar todo esse seu espólio, que me deslumbrava ao vê-lo, tudo tratado carinhosamente e tudo muito bem catalogado, irei sempre recordar quando me explicava as pedras e os seus mistérios, que eu pensava serem todas iguais, quando na verdade são diferentes umas das outras.
Na procura de uma vida melhor resolveu também emigrar, foi um dos milhares oriundos da nossa região que partiram no tempo do grande êxodo emigratório, tendo como destino os países europeus. Fixou-xe na Holanda, adptando-se muito bem ao esse país de acolhimento, tanto a nivel profissional como social, por lá esteve longos anos mas sempre que podia vinha às suas origens e era um prazer com ele me encontrar, tendo sendo uma história para me contar.
Ex Combatente do Ultramar, fez a sua comissão em Angola, passou por lá tempos complicados e a viver em paredes meias com o perigo, que como dizia sobreviveu. Fez parte comigo na Comissão dos Combatentes no ano de 2018, sendo também desde a primeira hora um grande entusiasta com o Monumento
"Aos Nossos Combatentes do Ultramar" em Loriga, pelo qual nutria um carinho especial, ficando na memória aquele seu gesto de registo, que cada vez que ia à nossa terra, uma das primeiras coisas que fazia era adquirir flores naturais para ali colocar, homenageando dessa forma todos os camaradas, nomeadamente os falecidos.
Algum tempo atrás comecei a ter conhecimento que padecia de uma enfermidade, entretanto surgida, que se foi agravando e pela qual ia lutando dentro das suas forças. Na ultima sua ida a Loriga chegou mesmo a confidenciar a alguns amigos
"que era a última vez que ia a Loriga"
O telefone me toca e uma voz amiga me diz
"morreu o nosso amigo Zé da Luz", noticias que se não gosta de ouvir, mas na realidade é assim a vida, caimos em nós e passamos a recordar os momentos dos nossos encontros que tivemos, o vemos partir mais cedo e vai esperar por todos nós.
Faleceu na Holanda, na passada segunda-feira 24.1.2022 com a idade de 79 anos, onde será realizado o seu funeral.
Até um dia Amigo Zé, DESCANSA EM PAZ.


Segunda-feira 24.1.2022 (às11h00)TMG

Faleceu
José Nunes Pereira

Faleceu hoje na Holanda onde vivia há longos anos, José Nunes Pereira, de 79 anos de idade, (1942) que se encontrava já algum tempo muito doente

O Funeral vai ser realizado na Holanda

À família de luto os mais sentidos pêsames


Sexta-feira 21.1.2022 (às17h00)TMG

Faleceu
Maria Filomena Pina Gouveia

Faleceu hoje em Loriga, Maria Filomena Pina Gouveia, de 69 anos de idade (26.2.1952), que se encontrava doente algum tempo

Recorde-se que esta nossa conterrânea era utente na Casa de Repouso da Nossa Senhora da Guia

O Funeral vai ser realizado amanhã (sábado) pelas 10h00 em Loriga, onde será sepultada no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


...................... (às13h00)TMG

Recordar
Jorge Manuel Reis Pereira

Foi com pesar que chegou até mim a triste noticia do falecimento de Jorge Manuel Reis Pereira, de 54 anos de idade, ocorrida na passada quarta-feira dia 19.1.2022, que esteve ligado a Loriga e que de certa forma ficou para sempre recordado, ao ter sido maestro da nossa Banda Filarmónica de Loriga, em 1991-1992 e também em 2004-2005.
Natural da localidade de Taveiro - Coimbra, onde nasceu em 27 de Junho de 1967, chegou pela primeira vez a Loriga e à Sociedade Recreativa e Musical Loriguense, ainda muito novo com apenas 24 anos de idade, mas desde logo foi notório no impulsionamento de outras ideias mais modernas e mais viradas ao futuro.

Uma pessoa de bem, humanista e grande profissional, foi sempre admirado e respeitado, tendo aos longos desses anos que esteve na nossa terra, granjeando a estima e a amizade de todos os loriguenses. Fez pela nossa Banda um trabalho de relevo e que ainda muitos hoje o recordam pela sua maneira de apresentar as suas ideias e inovações.
Tive por esta figura que passou pela nossa terra uma grande admiração, um dia ao me encontrar em Loriga de férias, por sua vontade expressa e também dos muitos dos músicos, fui convidado a ir com a Banda a uma festa muito perto da Figueira da Foz, penso mesmo que era a primeira vez que a Banda de Loriga se deslocava aquela localidade, provavelmente seria até ele arranjar essa deslocação.
Foi sem dúvida um dia inesquecível para mim, ao mesmo tempo muito orgulhoso ao ouvir no meio da população, os mais elogiantes comentários à nossa Banda, no regresso e como toda a comitiva vinha já com a barriga vazia, o nosso maestro solicitou que se passasse por Taveiro a sua terra, que ficava no mesmo caminho, se assim foi dito, melhor ainda foi tomar o rumo para lá, assim que ali chegamos e à sua casa, esperava já por todos nós um bem farto lanche/jantar, que foi comer e chorar por mais e ainda a boa hospitalidade e simpatia da sua família que nos deixou a todos encantados.
Jorge Manuel Reis Pereira, ainda muito novo o vemos partir desta vida na terra, quando seguramente tinha muito ainda para fazer, resta-nos no entanto ficarmos com a sua recordação.
Para sua esposa, filha e toda a família, os mais sentidos pêsames.
Descanse em Paz Maestro até um dia.


Quinta-feira 20.1.2022 (às8h00)TMG

Recordar
Padre José Moreira Martinho

Faleceu na passada Terça-feira dia 18.1.2022, o senhor Padre José Moreira Martinho, de 96 anos de idade, natural de Lisboa onde nasceu em 27 de Outubro de 1925. Em 15 de Agosto de 1949, foi ordenado sacerdote e no ano seguinte 1950, foi nomeado para Pároco da freguesia de São Romão - Seia, tendo então feito um percurso de mais de 60 anos de vida apostólica nesta localidade, que o tornou numa grande figura, deixando uma obra de grandeza tanto religiosa como social.
Está ainda na memória de muito boa gente loriguense esta grande figura, que de certa forma também esteve ligado a Loriga, onde era também muito admirado, estando ainda na recordação quando da sua chegada à freguesia de São Romão nesse longínquo ano de 1950, começando a partir de então, a ter uma certa cooperação com o senhor Padre António Roque Abrantes Prata (1917-1993) Pároco em Loriga de 1944 até 1966.
Numa época "em que a população era mais", em Loriga, o senhor Padre Martinho era uma presença imprescindível na nossa terra, numa estreita e saudável colaboração, nomeadamente, na preciosa disponibilidade para as confissões na chamada "desobriga" na Páscoa, assim como, nos funerais, mais precisamente no acto dos "Ofícios" aos defuntos, onde a sua voz realçava no meio do vários padres que se juntavam em redor da "Essa" ou "Ercia".
Descanse em Paz.


Terça-feira 18.1.2022 (às13h00)TMG

Loriguense em destaque
- Rodrigo Miguel Marques Amaro -

Foi com agrado ter-se conhecimento, de passar a pertencer ao pelouro dos vereadores do novo executivo Municipal de Seia, o nosso amigo e bem conhecido loriguense, Rodrigo Miguel Marques Amaro, pertencente ao movimento independente, Juntos Pela Nossa Terra (JPNT), substituindo José António Tenreiro Patrocínio, que suspendeu o seu mandato. Aqui se regista a notícia agora difundida, aproveitando a saudar este nosso conterrâneo e dar-lhe os parabéns e que tenha muito sucesso.

"Rodrigo Amaro, assumiu na passada sexta feira (14/01/2022) o lugar de vereador do movimento independente, Juntos Pela Nossa Terra - JPNT, na Câmara Municipal de Seia, em substituição de Tenreiro Patrocínio que suspendeu o seu mandato.
Rodrigo Amaro, casado, natural de Loriga, reside na cidade de Seia, onde exerce a sua profissão de enfermeiro. Faz parte duma geração mais nova que continua a resistir e a acreditar que o futuro do concelho de Seia e das suas gentes, pode e deve ser muito melhor. Com competência, saber, humanismo, humildade e capacidade de trabalho, qualidades ao longo da sua vida bem evidenciadas e demonstradas, é a certeza que a Nossa Terra, o Nosso Concelho de Seia, continuará a ter no executivo municipal, uma voz firme, critica e reivindicativa a apontar e propor diferentes opções e diferentes caminhos para o desenvolvimento e progresso do concelho de Seia.
Para nós, movimento independente Juntos Pela Nossa Terra - JPNT, é um orgulho contar com Rodrigo Amaro, naquela nobre função".

Fonte - Juntos Pela Nossa terra - JPNT (concelho de Seia)


Quarta-feira 12.1.2022 (às21h00)TMG

Eleições Legislativas 2022
- Votos dos Emigrantes -

Com esta norma de lei do voto pelo correio para os emigrantes, foi uma conquista de justiça para todos aqueles a viver fora do país, facilitando assim o direito de voto, que como se sabe durante muitos anos para exercer esse seu dever cívico, só podia ser feito nos Consulados, mas para isso tinha que percorrer dezenas e centenas de quilómetros e perder um dia, que por isso, como se compreenderá a grande maioria não votava.

Os políticos levaram anos e anos para compreender essa realidade, mesmo por mais que fossem alertados para esta situação, perante os factos reais dos números apurados quando se realizava Eleições, verificar-se nessas mesas de votos nos consulados, a escandalosa percentagem de mais de 80% e nalguns casos de mais de 90% de ABSTENÇÃO.
Na verdade, o voto da classe da emigração para muitos dos políticos portugueses, desde os 42 anos da democracia em Portugal, que nada lhes dizia, havendo até alguns que eram contra, esses mesmos que sempre consideraram os emigrantes como portugueses de segunda, faz-se lá saber o porquê?..

A luta e persistência de muitos emigrantes, conjugado numa enorme vontade que sempre foi existindo, aos poucos foram alcançados alguns objetivos por esta classe portuguesa fora do seu país, como é este o caso de poderem exercer o seu direito de voto, sem ter de enfrentar os obstáculos como referenciados atrás, que assim ao poderem votar agora por meio do correio, foi na verdade um importante dado adquirido, ao mesmo tempo de grande valor que se deve saudar.

Assim, nunca será de mais se dizer, ao termos hoje esta norma de votar não deixar de exercer o seu dever cívico. VOTANDO.


Quarta-feira 7.1.2022 (às21h00)TMG

Recortes de Memória
- Os célebres jogos de Futebol em Loriga -

Está ainda na memória de muito boa gente, os célebres jogos de futebol em Loriga, nas décadas de 1950/60, entre o Grupo Desportivo Loriguenses e Grupos de Estudantes, que ocorriam principalmente no verão, quando os estudantes a estudar por fora, vinham passar as suas férias à sua terra.
Hoje me deu para aqui recordar um desses jogos, G. D. Loriguense contra o Grupo de Estudantes e Seminaristas, que nessa altura havia movimentos para a criação da Associação Académica de Loriga, jogo este que reporta ao ano de 1958, com a curiosidade de este jogo ter sido realizado na altura do Natal desse ano, fugindo assim à regra, tendo sido mais um interessante jogo de futebol que aqui registo a noticia que saiu no Nr. 8 do Jornal
"A Neve", aproveitando também aqui registar a foto dos Estudante e Seminaristas nesse jogo, faltando a foto do GDL, que não tenho nestes meus arquivos.

Ao recordar aqui estes célebres jogos, podemos também ao mesmo tempo com os seus nomes, lembrar muitos nossos conterrâneos, muitos deles já há muito partiram desta nossa vida.
"Foi disputado com aprumo desportivo impecável, um jogo de futebol, entre um grupo formado pelos estudantes e seminaristas de Loriga e outro constituído por elementos do Grupo Desportivo Loriguense.

Alinharam pelos primeiros: - José Martins, Emílio Leitão, Eugénio Leitão, Carlos Marques, A. Abreu, José Carreira, José Alberto, Cassiano Lages, Padre Fernando, Carlos Augusto e António Alfredo.
Pelo GDL: - F. Valério, José Lucas, Fernando Urtigueira, Pires Costa, A. Lajes, Armando Machado, Viriato Simão, C. Fontes, A. Pina, Carlos Marcos e António Aparício.

Ao intervalo vencia o G. D. L. por 3-1. O jogo, porém, terminou com a vitória dos estudantes por 4-3.
O Grupo Desportivo Loriguenses jogou com melhor linha de defesas e os estudantes com melhor linha de avançados.
Arbitrou o jogo o senhor Júlio Augusto Leitão.

(Nr. 8 do Jornal "A Neve" Janeiro de 1958)


Terça-feira 28.12.2021 (às17h00)TMG

A História
- Da Fonte do "Penedo de Alvoco"-

Deu-me hoje para aqui recordar a história desta bem conhecida Fonte, famosa pela água que se sabe serem as melhores que se podem beber na região, situada no local conhecido por "Penedo de Alvoco" que assim se passou a chamar a Fonte do Penedo de Alvoco, bem como também foi conhecida por Fonte dos Azeiteiros e ainda também por Fonte da Casa do Guarda.
A construção dessa Fonte remota a Setembro/Outubro de 1958, a ideia de ali surgir essa fonte foi depois de restaurada e alcatroada a Estrada Nacional 231, entre São Romão e Pedras Lavradas, com os trabalhos na zona de Loriga terem sido concluídos no final de Abril desse ano, segundo se sabe ficou a promessa de ainda durante esse ano em curso, ser construída ali no Penedo de Alvoco uma fonte, provavelmente, ao ser descoberta a nascente nessa altura das obras.

.Assim foi escrito na época, quando foi edificada a Fonte:

"Na base do "Penedo de Alvoco" na Estrada Nacional e a poucas centenas de metros do Miradoiro da Penha de Águia, a Junta Autónoma explorou uma antiga nascente de água pura e cristalina. Captou cuidadosa e higienicamente a preciosa linha, canalizando-a até ao novo fontanário, que lembra um marco de quilómetro, donde jorra em jacto abundante, água fresca e límpida da serra, que vai caindo em pequeno tanque de forma geométrica curiosa e interessante, revelando bom gosto.
Entre o Fontanário e a nascente medeiam uns doze a quinze metros de comprimento por quatro e meio a seis de largura, facha do terreno junto da berma a estrada e ao mesmo pano, onde, cremos, se vão plantar árvores e colocar alguns bancos.
Junto da nascente foi construído um tanque maior, coberto por uma pérgula que trepadeiras vão revestir.
Óptimo lugar para descansar umas horas, comer uma apetitosa merenda, enquanto os olhos se recreiam, contemplando o panorama maravilhoso que ao longe se divisa.
Parabéns à Junta Autónoma das Estradas, que, além do Miradouro e do Fontanário, mandou também fazer duas terraplanagens no percurso da estrada compreendido entre aqueles dois lugares o que facilita o estacionamento de automóveis".

(Jornal "A Neve" Dezembro/1958)


Domingo 26.12.2021 (às18h00)TMG

Faleceu
António Mendes Pina

Faleceu (hoje) dia 26.12.2021, António Mendes Pina, de 72 anos de idade, (1949) que vinha já algum tempo padecendo de uma doença.

O funeral vai ser realizado em Loriga, onde será sepultado no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


.......................(às9h00)TMG

Recordar um Efeméride
- O Incêndio na Sede do "Socorro Paroquial" -

Recordo hoje aqui uma data bem marcante na história de Loriga, quando no dia 26 de Dezembro de 1962, um violento incêndio durante a noite destruiu completamente o Socorro Paroquial de Loriga, uma popular associação loriguense na época.
O Dia de Natal tinha passado como que igual a muitos outros, estava um frio de
"rachar" a noite foi tomando conta do dia numa serenidade própria, o povo foi-se deitando e adormecendo num aprazível sono reflexo do dia passado em família.
A data de 26 de Dezembro de 1962 tinha acabado de entrar, notando-se aquela habitual acalmia e do povo sereno dormindo, até que cerca da 4 horas da madrugada, são os loriguenses acordados com o sino da torre da Igreja a tocar arrebate e simultaneamente os gritos a se ouvirem
"acudam ao fogo". Num impulso levanta-se o povo com toda a gente a correr na direcção do "Terreiro do Fundo" onde se situava a sede do Socorro Paroquial Loriguense que as chamas devoravam impiedosamente e com muitas pessoas a empreenderem esforços para evitar que o fogo se propagasse aos edifícios limítrofes.

Aglomerou-se grande multidão nas cercanias do "Terreiro do Fundo" olhando aterrados as chamas enormes que não param de destruir todo o imóvel com todo o recheio do "Socorro Paroquial" - aparelho de televisão, telefonia, mobiliário, jogos, etc. - bem como, a casa por baixo e conjunta da senhora D. Maria do Carmo Luís Abreu proprietária, bem como, a sua família de todo aquele imóvel que ali estava a ser consumido pelas chamas.
Choravam e lamentavam-se as pessoas perante tal cenário, impotentes perante tão grandes labaredas que iam devorando tudo. Entretanto, os Bombeiros de Seia já tinham sido avisados e que também se sabia já virem a caminho de Loriga. Os Bombeiros Voluntários de Seia compareceram na realidade o mais rápido possível, 20 Km. de estrada que levaram cerca de meia hora a percorrer, mas ao chegarem já nada havia a fazer, mesmo assim depois de terem chegado ainda levaram mais de duas horas a extinguir por completo o rescaldo.
Os prejuízos foram avaliados em cerca de duas centenas de contos, lamentou-se profundamente o sucedido, que constitui grave dano para os proprietários do prédio e grande prejuízo para o
"Socorro Paroquial", tendo em conta que nem o edifício da família da senhora D. Maria do Carmo L. Abreu nem o mobiliário da sede do "Socorro Paroquial" se encontravam cobertos pelo seguro.
Nos dias seguintes os comentários sobre o incêndio era tema obrigatório, enquanto uns diziam que tinha sido a causa uma braseira esquecida ainda acesa, onde diziam ter sido o curto-circuito, nunca se chegando a ter uma certeza concreta sobre o que na realidade tinha acontecido.
O que pareceu ficar na certeza, foi que para casos tal com este, reconhecer-se a grande necessidade de uma delegação de corporação de Bombeiros Voluntários em Loriga, ideia que já há muito era falada e que a partir de então passou a ter mais firmeza, só que depois foi novamente esquecida.
A lição que ficou foi aquele ditado do povo
"depois de casa roubada trancas na porta" quando nos dias seguintes se foi tendo conhecimento de um corrupio de proprietários de prédios ou simplesmente das casas, correrem aos agentes de seguros a porem suas casas asseguradas.


Terça-feira 21.12.2021 (às9h00)TMG

Faleceu
Manuel Mendes de Pina

Faleceu ontem (segunda-feira) em Eirinha - Coimbra onde vivia há longos anos, Manuel Mendes de Pina, de 76 anos de idade (1945)

O funeral vai ser realizado em Eirinha, onde será sepultado no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


Segunda 20.12.2021 (às17h00)TMG

Para todo o mundo
e para toda a Gente
um Santo Natal e um
Novo Ano muito Melhor


Segunda 13.12.2021 (às7h00)TMG

Edição do Livro
- Os Lanifícios na Vila de Loriga -

É já no próximo dia 26 de Dezembro (domingo) pelas 15 horas, que no salão nobre do Bombeiros Voluntário de Loriga, vai ter lugar o lançamento do Livro "Os Lanifícios na Vila de Loriga, publicação da autoria de Augusto Moura Brito, que assim nos brinda com mais uma obra importante para ficar como narrativa escrita para Loriga. Parabéns ao autor por mais este trabalho para a história da nossa terra.


Sábado 11.12.2021 (às22h00)TMG

Memórias
Da Comunidade Loriguense em Belem - Brasil

Curiosas duas fotos que aqui me deu hoje para documentar, trata-se de um velho imóvel que se encontra presentemente à venda e que foi uma conceituada mercearia de gente de Loriga, situado na parte velha da grande cidade do Belém do Pará no norte do Brasil, onde no século passado existiu uma vasta comunidade loriguense, que está bem inventariada com letras de ouro na história de Loriga.

Era assim nos tempos áureos esta
Mercearia "Villa de Loriga" onde se
falava "Loriguês

É assim hoje o imóvel que
se encontra á venda onde ficaram
para sempre memórias de Loriga


Quarta-feira 8.12.2021 (às8h00)TMG

Recordar dois Efemérides
Sobre o Cruzeiro da Independência

Hoje 8 de Dezembro deu-me para recordo aqui duas datas Efemérides, sobre este monumento situado na vila de Loriga, o ano de 1940 e o ano de 1998, que fazem parte da história desta harmoniosa vila na Serra da Estrela.

8 de Dezembro de 1940

O primitivo monumento do Cruzeiro da Independência, foi edificado em Loriga no Largo de Sto. António, mais popularmente chamado na época por Largo da "Carvalha". A sua inauguração, com a respetiva bênção, ocorreu no dia 8 de Dezembro de 1940, com grande brilho, quer nas funções litúrgicas, quer no entusiasmo da freguesia e daqueles que tinham lutado para a sua construção.
O levantamento do Cruzeiro em Loriga, foi um dos muitos construídos por todo o país, como monumento evocativo do "Oitavo Centenário da Fundação e Terceiro Centenário da Restauração da Pátria". Surgiu de uma ideia do Rev. Padre Moreira das Neves para perpetuar, para as gerações vindoiras portuguesas, tão importantes acontecimentos.
Assim em Loriga foi, desde logo, acarinhada entusiasticamente essa ideia, não só pela população, como pelos organismos competentes locais, tantos religiosos como sociais, sendo logo constituída uma comissão para proceder à angariação de fundos.
Todo ele em mármore e de rara beleza era como uma sentinela naquele Largo, onde os ramos das grandes árvores o resguardavam do Sol. Ali se manteve, durante cerca de pouco mais de três dezenas de anos, sendo retirado com todo o cuidado daquele local, no principio da década de 1970 na ideia de, posteriormente, ser novamente erigido.

8 de Dezembro de 1998

Depois da requalificação do Largo do Sto. António e para surpresa geral, a ideia de voltar a ser erguido o monumento do Cruzeiro da Independência naquele local, foi colocada de parte e para muita boa gente foi de certa forma uma completa deceção.
Duas décadas depois veio então a ser edificado, que aconteceu mais precisamente nos finais do ano de 1998, ao ser reconstruído, não no primitivo lugar como devia ser feito, mas sim num outro local de vila de Loriga, desta feita no Largo do Fonte da Mouro. - Inauguração efetuada a 8 de Dezembro de 1998 -

Cruzeiro da Independênciac;nciac;nciac;nciac;nciac;nciac;nciac;ncia

Ano 1955 - Cruzeiro da Independência

Ano 2000 - Cruzeiro da Independência


Terça-feira 7.12.2021 (às7h00)TMG

Sociedade Recreativa Musical Loriguense
Assembleia Geral Ordinária

Foi convocada para o próximo dia 26 de Dezembro, a Assembleia Geral Ordinária, da Sociedade Recreativa Musical Loriguense, com os três importantes pontos da ordem de trabalhos, entre os quais a Eleição dos Novos Corpos Gerentes para o Triénio 2022/2024.

Aqui me prezo a registar aqui o Cartaz Anunciante e recentemente difundido.


Domingo 5.12.2021 (às21h00)TMG

Faleceu
Guilhermina Dinis de Moura

Faleceu hoje (domingo) dia 5.12.2021, Guilhermina Dinis de Moura, de 87 anos de idade (1934)

O funeral vai ser realizado amanhã (segunda-feira) em Loriga, onde será sepultada no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


Sábado 4.12.2021 (às17h00)TMG

Faleceu
Carlos Pinto Nunes

Faleceu hoje (sábado) no hospital de Coimbra, Carlos Pinto Nunes, de 71 anos de idade (13.2.1950) que vinha padecendo já algum tempo de grave doença

O funeral vai ser realizado em Loriga, onde será sepultado no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


Quarta-feira 1.12.2021 (às13h00)TMG

Município de Seia
Redução de Impostos

Uma boa noticia para o concelho de Seia, ao ser aprovado na Assembleia Municipal na passada segunda-feira, as propostas da Câmara Municipal de Seia, para reduzir os impostos em 2022, com o objetivo de aumentar o rendimento das famílias e empresas e potenciar a atividade económica.
Em causa está, desde logo, o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), cuja taxa foi fixada em 0,37% (menos 0,01% que em 2021), contemplando minorações de valor diferenciado para as freguesias de Alvoco (12,5%), Girabolhos (2,5%),
Loriga (2,5%), Sandomil (2,5%), Sazes da Beira (2,5%), Teixeira (12,5%) e Vide e Cabeça (12,5%), medidas de discriminação positiva para famílias, imóveis reabilitados e prédios urbanos com eficiência energética.


Arquivo das Noticias inseridas (últimos meses) aqui no "Actualidades"

Janeiro/2019

Março/2019

Maio/2019

Julho/2019

Setembro/2019

Novembro/2019

Fevereiro/2019

Abril/2019

Junho/2019

Agosto/2019

Outubro/2019

Dezembro/2019

***

Janeiro/2020

Março/2020

Maio/2020

Julho/2020

Setembro/2020

Novembro/2020

Fevereiro/2020

Abril/2020

Junho/2020

Agosto/2020

Outubro/2020

Dezembro/2020

***

Janeiro/2021

Março/2021

Maio/2021

Julho/2021

Setembro/2021

Novembro/2021

Fevereiro/2021

Abril/2021

Junho/2021

Agosto/2021

Outubro/2021


Leia e divulgue o Jornais de Loriga, que existem a pensar nos Loriguenses e nos amigos de Loriga
Jornal "Garganta de Loriga" - Propriedade e Administração da ANALOR - Sacavém
Jornal Boletim Paroquial "A NEVE" - Propriedade e Administração Paroquial - Loriga

***

Grupo de Música Tradicional Portuguesa "Grupo Coral da ANALOR"
Contacto:
ANALOR (Associação dos Naturais e Amigos de Loriga - Sacavém, Telef.214917640 -
Email.- analor@netcabo.pt


E f e m é r i d e s

Janeiro

Março

Maio

Julho

Setembro

Novembro

Fevereiro

Abril

Junho

Agosto

Outubro

Dezembro


Álbum de Fotografias - Diversas (Fotos)

Álbum de Fotografias - Gente de Loriga (Fotos)

Página seguinte - Fotos de Loriga à noite

Arquivo Memorial - Diversos (Artigos de escrita)

Dados históricos (Artigos de escrita)


Uma ajuda para com mais rapidez entrar no tema do seu interesse

Indice


Set/1999 - net/prod.© c.Site AMMPina (Ano 2009)