Vila de Loriga



Álbum de Fotografias - Diversas (Fotos)

Álbum de Fotografias - Gente de Loriga (Fotos)

Página seguinte - Fotos de Loriga à noite

Arquivo Memorial - Diversos (Artigos de escrita)

Dados históricos (Artigos de escrita)

Arquivo:- Notícias em Destaque, de anos anteriores, aqui na "Actualidades"

***

Jorge Garcia - Aventura 2011 - Solidariadade para com o Bombeiros Voluntários de Loriga

Jorge Garcia - Aventura 2012 - Solidariedade para com as obras de restauro da Igreja Paroquial de Loriga

Jorge Garcia - Aventura 2013 - "O Caminho dos Peregrinos" movido no espírito da sua própria autonomia



Atualidade
- Síntese de Acontecimentos e Notícias -


Terça-feira 11.12.2018 (às7H30)TMG

Igreja Matriz de Loriga
- Concerto de Natal -

No próximo dia 23 de Dezembro, a partir das 15H30, numa organização a cargo da Sociedade Recreativa e Musical Loriguense, realiza-se na Igreja Matriz de Loriga, um Concerto de Natal, pela Banda de Loriga com a presença também do Orfeão Estrela da Serra de São Romão (Seia).

É de saudar os Concertos que se têm vindo a realizar na nossa Igreja Matriz em Loriga, que têm sido uma prática comum nestes últimos anos, que de certa forma se traduzem em êxito, no próximo dia 23 de Dezembro, mais um belo Concerto vai ter lugar onde o espírito natalício vai estar bem envolvente em todos aqueles que presenciem mais este bom espectáculo musical na velhinha e acolhedora Igreja de Loriga.


Sábado 8.12.2018 (às17H30)TMG


Faleceu
José Lages Gouveia


Faleceu subitamente hoje em Loriga,
José Lages Gouveia, de 85 anos de idade (24.2.1933) mais conhecido no meu loriguenses por "José Bentinha".

O Funeral vai ser realizado amanhã (domingo) em Loriga, pelas 15H30, onde será sepultado no cemitério local.

À família de luto os mais sentidos pêsames


Quinta-feira 6.12.2018 (às15H00)TMG

Hoje 6 de Dezembro
- Dia de São Nicolau -

Hoje é dia de São Nicolau, um dia muito celebrado nos países do norte da Europa com as crianças a terem todo o protagonismo e atenção, esperando que nos seus sapatinhos apareçam os doces e chocolates, que colocam às janelas, nas lareiras, nas portas e até nos mercados.

É na verdade gratificante de ver, assim que as crianças acordam e se levantarem correndo à porta da casa ou lareira, na esperança de o São Nicolau que por ali passou durante a noite e enquanto dormiam, na sua bota ou sapato que no dia anterior lá colocaram, ter alguma guloseima ou outro apetrecho relacionado ao espírito natalício.

O São Nicolau, celebra-se anualmente no dia 6 de dezembro que entrega presentes para as crianças. Conta a lenda que três moças não poderiam se casar porque seu pai não tinha condições de pagar seus dotes, na época, indispensáveis. Assim, a sorte das moças estava lançada ao cruel destino de escravidão ou prostituição. São Nicolau, comovido com a situação, jogou três sacos de moedas de ouro pela chaminé da casa das moças. Os sacos caíram dentro das meias das moças que estavam secando junto ao fogo da lareira. A partir de então ficou para a história o dia de São Nicolau como endereçado às crianças.


Segunda-feira 3.12.2018 (às17H00)TMG

ANALOR
Dia 16.Dezembro.2018
- Festa de Natal -

Vai realizar-se no já próximo dia 16 de Dezembro (domingo) a tradicional Festa de Natal da ANALOR (Associação dos Naturais e Amigos de Loriga) em que é de destacar o grande Almoço Natalício pelas 13H00, que vai ser levado a efeito e que se traduz como sempre, num ambiente de convívio, confraternização entre os loriguenses suas famílias e amigos.

Para abrilhantar a Festa, estará o Grupo Coral da ANALOR, que com o seu vasto reportório musical é mais que certo estarem assim reunidos todos o predicados, para um dia de Festa e um domingo bem passado, pois o espírito natalício vai também na certa estar presente, tendo em conta da aproximação a passos largos de mais um Natal.

Aqui me prezo a registar o Cartaz anunciante da Festa de Natal da ANALOR, já algum tempo divulgado, podendo então todos fazerem a sua inscrição a tempo e horas, para assim poderem estar presentes e passarem um dia festivo bem passado.


Domingo 2.12.2018 (às13H00)TMG

Hoje
- O Primeiro Domingo do Advento -

Hoje o primeiro domingo do Advento, já se nota o clima natalício, daqui para a frente os passos parecem mais apressados com a pressa de chegar-se ao natal. O Advento, que começa quatro domingos antes do Natal, é celebrado um pouco por todo o lado, é também muito importante e saudade aqui por estes países do norte da Europa. A palavra Advento é de origem latina e significa chegada, vinda. É o tempo de preparação para o Natal, a chegada de Jesus. E marca também o início do Ano da Igreja.

O tempo do Advento é para toda a Igreja, momento de forte mergulho na liturgia e na mística cristã. É tempo de espera e esperança. Esse tempo possui duas características. Nas duas primeiras semanas, a expectativa se volta para a vinda definitiva e gloriosa do Menino Jesus. As duas últimas semanas, visam em especial, a preparação para a celebração do Natal. Por isso, o Tempo do Advento é um tempo de piedosa e alegre expectativa para todos aqueles que ainda acreditam no Natal.


Quarta-feira 28.11.2018 (às18H00)TMG

Faleceu
Ilda Santos Cristóvão Moura


Faleceu ontem em Gouveia, onde residia,
Ilda Santos Cristóvão Moura, natural de Loriga, mas há longos anos radicada nessa cidade de Gouveia.

O Funeral vai ser realizado amanhã (quinta-feira) dia 29.11.2018, pelas 15H30 em Gouveia, onde será sepultada no cemitério local.

À família de luto os mais sentidos pêsames



Terça-feira 27.11.2018 (às11H00)TMG

Memórias no tempo
A "Essa"

Tem sido comum nestes últimos tempos em Loriga, em referência ao mês de Novembro como o Mês das Almas, ser montado na igreja para a Missa do Aniversário das Almas, a "Essa" ou "Ercia" (como era assim pronunciado em Loriga pelo povo) ou ainda "Eça" (como também se chegou a ver assim escrito) que na visão de alguns a "Essa" (o nome mais correto) tem como objetivo memoriar como meio de recordação, que na verdade se diga de recordar com saudade não tem nada.

Foto Zé Fernandes Pina

Para os mais novos podemos aqui lembrar, que a existência da "ESSA" em Loriga vem de longe, estando ainda bem presente na memória de muitos, essas cerimónias das exéquias fúnebres, um culto só ao alcance dos chamados ricos. Lembro-me ainda muito bem dessas cerimónias efetuadas com padres vindos das Paróquias vizinhas, chegando a ser 5, 6, 8 e por vezes muitos mais, que faziam em redor da "Essa" um muito moroso "espectáculo das exéquias fúnebres" orando ou cantando e também de quando em vez incensando a urna com os tribules oscilantes, que no meu olhar de criança nunca entendi o facto de essas cerimónias ser somente para gente de famílias endinheiradas, se a igreja e a religião era para todos.

Nessa altura nunca entendi essas cerimónias fúnebres com a
"Essa" feitas pela igreja para pessoas com algum poder económico??, se tinha em mim presente a doutrina que aprendia, que para os católicos, a morte é uma passagem. Não existem mortos, mas sim vivos e ressuscitados. Não há reencarnação. Os seguidores do catolicismo acreditam que a morte é o baptismo definitivo, o caminho para a vida eterna. Para eles, corpo e alma é uma só coisa. A reencarnação não é aceite.
Os católicos velam os corpos dos mortos e, além das orações populares que costumam ser feitas durante o velório, como rezar o terço e outras orações, um padre faz as Exéquias fúnebres e a missa de corpo presente, que fazem parte da celebração para encomendar a vida da pessoa às mãos de Deus. Nesse ritual, há a celebração da passagem do morto à luz do mistério da morte, por meio de orações e da bênção do corpo.

Já agora recorde-se que durante muitos anos foi António Moura Pina, popularmente conhecido por António "Calçada" quem fazia a montagem da "Essa" que consiste em patamares de ornamentação doirada, revestidos de pano de veludo preto também ornamentado com desígnios doirados, sobrepostos uns sobre outros e então colocados em cima do estrado escuro, também componente da mesma "Essa" , que depois de tudo montado media cerca de 2 metros de altura, onde na parte superior era então colocado a urna com o corpo do falecido, para então depois se realizarem as cerimónias fúnebres.


Domingo 25.11.2018 (às14H00)TMG

Ainda sobre
- O 3º ENCONTRO -
DOS EX. COMBATENTES DE LORIGA NO ULTRAMAR
Dia 11 de Agosto de 2018

Considerando que o 3º. Convívio dos Ex. Combatentes Loriguenses na Guerra do Ultramar, com um almoço convívio realizado em 11 de Agosto de 2078, foi de certa forma o impulsionador económico para o projecto da colocação da Lápide, como complemento ao monumento, "Aos nossos Combatentes do Ultramar", onde de certa modo era uma falha no contexto deste que passou a ser um lugar de memória, o mesmo que dizer como alguém disse um dia, "é sem nexo um monumento de guerra sem nomes".
Assim, estando para breve o termo do mandato da Comissão do 3º. Convívio 2018, é também a hora de fazer o balanço geral, como prova de informar, nomeadamente, todos os Ex. Combatentes do movimento desenvolvido durante este mandato.

Acto Cerimonial *
No dia 1 de Novembro de 2018

Na manhã do dia 1 de Novembro pelas 10H00, perante Loriguenses, ex. Combatentes e familiares dos que perderam a vida pela Pátria, decorreu a cerimónia do descerramento da lápide com os nomes dos militares falecidos no Ultramar Português. Cerimonial carregado de muita emoção, sentido de responsabilidade, simbolismo e alto sentimento patriótico.
Iniciou-se com o Hino Nacional.
José Nunes Pereira, membro da Comissão, abriu com breves palavras a este efeméride, seguindo-se o descerramento da Lápide pelo próprio e pelo Presidente da Junta de Freguesia de Loriga.
António Gomes da Costa, antigo Furriel Miliciano do Exército Português, após o toque de formatura fez a chamada pelos nomes dos militares falecidos. As pessoas presentes responderam pronto na chamada de cada militar. Ao som do toque de silêncio e do toque de homenagem aos mortos.
José Nunes Pereira, Mário Moura Pires e Carlos José Brito Moura, colocaram uma coroa de Flores junto à Lápide e Monumento.
Terminou esta cerimónia com o Hino Nacional.
Esteve ausente Adelino Manuel Martins de Pina, também membro desta comissão por se encontrar a residir na Alemanha.

Definição de Objetivos - Que a Comissão do ano de 2018, para implementar durante o seu mandato:

1º Organização do 3º Encontro dos Ex. Combatentes com objetividade e dignidade.
2º Homenagear os militares Loriguenses que perderam a vida pela Pátria, perpetuando junto ao monumento uma Lápide com os seus nomes.
3º Proporcionar a todos os ex. Combatentes do Ultramar a possibilidade de integrarem Comissões com regularidade, respeitando os valores democráticos de igualdade e alternância, não ancorando nos lugares para os quais fomos lembrados, propostos e nomeados.

Lista dos Ex. Combatentes presentes - Dia 11 de Dezembro de 2018

Apenas quero recordar que terminada a nossa adolescência e no despertar da nossa juventude no nosso horizonte despontava o horror da guerra, algures em paragens muito longínquas, longe da família e dos amigos. Triste e traumatizante forma de conduta na formação da juventude que tinha por destino a guerra.

Esta Comissão na hora da despedida agradece a todos quantos colaboraram para que estes objetivos fossem rigorosamente atingidos e apresentam contas do seu exercício contabilístico.
Ainda sobre o dia 1 de Novembro 2018 no descerramento da Lápide, ficou por dizer e que acho oportuno transcrever:

"Independentemente dos entendimentos sobre as narrativas do Ultramar Português, ao fixar-me nos nomes dos nossos conterrâneos falecidos e o drama irreparável de quem perdeu a vida, evoco o sentimento e angústia de quem perdeu os seus familiares. Não há palavra de conforto que atenue esse sofrimento. Que este monumento e esta lápide fiquem por isso, como um testemunho imortal desse sacrifício feito ao serviço de Portugal. * Carlos J.B. Moura

Neste desenvolvimento de balanço, devemos aqui registar que o 3º. Convívio dos Ex. Combatentes do Ultramar, foi o apoio fundamental para a colocação da Lápide, concretizando-se assim um anseio, por isso mesmo podermos dizer, que a colocação dessa a Lápide, no passado dia 1 de Novembro de 2018, se deve inclusivamente a todos os ex. combatentes presentes neste 3º. Convívio 2018.

Este Almoço Convívio realizou-se nas instalações dos Bombeiros Voluntário de Loriga, com muitos dos Ex. Combatentes a fazerem-se acompanhar pela família outros com amigos, sendo no total 91 pessoas presentes.

A Comissão 2018, para assinalar este Convívio, mandou elaborar - 60 Medalhas simbólicas, em referência à celebração deste 3º. Convívio 2018 - que foram oferecidas como aqui se documenta.

Nomeação da Comissão para o Ano 2019

Foi também nesse dia do Convívio que foi dado a conhecer a nova Comissão 2019, proposta e eleita pela Comissão 2018, que ficou assim constituída:
Carlos Mendes Costa; António Pereira Pina; José Mendes Santos, António Aparício Santos e José Ambrósio

Apresentação das contas

Com a nomeação da Comissão 2019, a Comissão 2018, termina o seu mandato no dia 31 de Dezembro de 2018, último dia civil da duração do seu mandato, encerrando a sua actividade de acordo com as normas da organização de eventos ou outros aderentes, relacionados em nome do Ex. Combatentes Lorguenses na Guerra do Ultramar.

Assim, no termos do seu mandato a Comissão 2018, tem como dever dar cumprimento na apresentação das contas durante o seu mandato, ficando registado as verbas e movimentos devidamente documentados, oportunamente divulgadas como registo e para informação para todos os Ex. Combatentes, através da comunicação social.

Ex. Combatentes inscritos e presentes = 49
Inscrições para o Almoço Convívio - 88 +1/2 + 2 Crianças menos 4 anos Total = 91
88 x 15,00 € = 1.320,00 € - 86,00 € IVA = 1.234,00 € + 50,00 € Bolo + 21,00 € Bebidas Soma 1.305,00€
88 x 18,00 € = 1.584,00 € + 7,50 € = 1.591,50 €
Saldo apurado depois do pagamento das Despesas do Almoço = 291,50 €

Transporte da Comissão anterior - Saldo ……..00,00€
Total das Receitas - exercício Ano 2018 1.788,50€
Total das Despesas - exercício Ano 2018 1.788,50€
A Transportar para a Comissão 2019 - 00,00 €

Nota Final
Dois pontos fundamentais e importantes que aqui também registamos.

Foi elaborada uma Brochura exarada em dois capítulos, numa primeira fase como Edição - Primordial ano 2013-2014 e, numa segunda fase como Nota de Acrescento ano 2018, onde foi registada e documentada, a Resenha História do Monumento "Aos Nossos Combatentes do Ultramar" construído e inaugurado no ano de 2013.

Com a colocação no monumento
"Aos Nossos Combatentes do Ultramar" da Lápide, foi também elaborada uma Acta, que vai ser entregue à Junta de Freguesia de Loriga, para ficar anexa à Acta existente sobre o monumento propriamente dito, do qual a entidade administrativa da nossa terra é responsável da preservação desse espaço, situado no Largo do Santo António na vila de Loriga.


Quinta-feira 22.11.2018 (às23H30)TMG

Faleceu
António Alfredo Brito Moura

Faleceu hoje subitamente em Loriga, António Alfredo Brito Moura, de 73 anos de idade (8.10.1945)

O Funeral vai ser realizado em Loriga, no sábado dia 23.11.2018, pelas 15H30, onde vai ser sepultado no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames



Quarta-feira 21.11.2018 (às14H00)TMG

Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga
I Entronização X Aniversário
- Dia 8 de Dezembro de 2018 -

No próximo dia 8 de Dezembro, vai ter lugar o X Aniversário da Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga, que vai ser celebrado como I Entronização, que vai decorrer no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Loriga, para além de Almoço de Confraternização para assinalar a dezena de anos da sua fundação, que parece que ainda foi ontem.

É sem dúvida uma data marcante tal como foi sendo durante estes 10 anos de vida desta instituição loriguense, que muito tem sido feito na divulgação de dois dos ex. librés da gastrologia da nossa terra, sendo de destaque o trabalho que tem sido feito ao longo destes dez anos, com dinamismo bem ponderado e firme, que tem levado bem longe tanto a nível do país com internacionalmente o nome da nossa terra e seus produtos, podendo hoje em dia se dizer que a Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga, é na verdade uma referência na nossa terra.

Convêm sempre recordar quando da sessão da assinatura da escritura da fundação da Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga, em 6 de Dezembro de 2018, realizada nas instalações, da
"Loripão" empresa de Industria e Comercialização de Pão Lda., situada na Avenida Augusto Luís Mendes, tendo sido convidados as forças vivas de Loriga, organismo locais, o Presidente da Câmara de Seia, Presidente da ACIP (Associação do Comércio e da Industria de Panificação, Pastelarias e Similares), Presidente da Junta de Freguesia, Pároco da Paróquia de Loriga, empresários, comerciantes, antigos e atuais padeiros de Loriga na altura e ainda muitas mais pessoas (senhoras e senhores) das mais variadas atividades.

Perante a presença de todas as pessoas ali presentes, foi lida a escritura que depois seguidamente foi assinada por 32 pessoas, tendo sido eu Adelino Pina (ocasionalmente de visita a Loriga) o primeiro a subscrever, pela norma de ser efectuado no sistema de abecedário, com o Dr. Victor Moura a encerrar as 32 assinaturas.

Até à realização da eleição dos corpos sociais, que ficou determinado serem realizadas no prazo de seis meses, a Confraria ficou dirigida por uma Comissão Instaladora constituída pelos confrades António Maurício Moura Mendes, Armando Moura Pinto, Carlos José Nunes Amaro, José Manuel Almeida Pinto, Maria Filomena Fernandes Ano Bom da Cunha Saraiva, Maria de Lurdes Mendes Claro, Rogério Marques de Figueiredo e Victor Moura. A primeira Assembleia Geral foi marcada para o dia 21 de Fevereiro de 2009.


Segunda-feira 19.11.2018 (às15H00)TMG

Efeméride
77 Anos
- De uma Homenagem -

Recordo hoje aqui uma grande figura de Loriga, registando que faz hoje 77 Anos (19.11.1941) que foi feita uma Homenagem pelo povo de Loriga, ao Senhor Cónego Manuel Fernandes Nogueira, (1861-1944) ao ser descerrada uma Lápide assinalando a casa onde nasceu em 7 de Abril de 1816, uma grande personagem loriguense, filho de Joaquim Fernandes Nogueira e de Custódia Mendes Jorge.

Ficou perpetuado na localidade de Piódão, quando em 1886 fundou ali uma espécie de seminário para o ensino do curso preparatório de seminaristas, por onde passaram filhos de famílias de todas as categorias sociais da região que durou até 1906. Durante 22 anos esteve à frente daquela paróquia, para a população local o Sr. Cónego Nogueira foi como que um anjo enviado por Deus, onde a sua piedade era um dos aspectos mais característicos da bondade e zelo cristão.

Foto 1950


Quinta-feira 15.11.2018 (às18H00)TMG

Bairro das Penedas
- Lugar de homenagem a Nossa Senhora de Fátima -

Notícias que nos chegam nos dão conta de um incidente no belo lugar de preito à Nossa Senhora da Fátima, no Bairro das Penedas, quando pela manhã deste dia 15 de Novembro, foi encontrado danificado o adorno em vidro que protege a imagem da Virgem e dos pastorinhos.

Perante tal cenário de imediato levou ao pensamento de muitos de um acto de vandalismo, outros foram dizendo poder ter sido por razões do tempo, que como se sabe o vidro pesado caiu sobre a corrente que arrancou mesmo as buchas do pilar, por isso poder-se dizer que foi um acidente, no entanto, era sempre importante saber-se as razões que levaram a este acontecimento.
Para já o que de momento podemos dizer o que quer que fosse que aconteceu, vamos todos ficar tristes e ao mesmo tempo com pena, ao ver-se acontecer este incidente, ficando por agora um cenário desolador naquele lugar, que de certa forma já se tornou deslumbrante para quem visite este lugar de homenagem à NSFátima
Estamos certos que o grande inspirador na requalificação daquele recanto no "Cabeço das Penedas" Joaquim Palas, não irá baixar os braços, voltando a repor a imagem e voltar a devolver a bem demonstrativa figuração religiosa e elucidativa da Nossa Senhora de Fátima àquele local, lugar este que para muitos é um lugar de Tributo a esta Virgem.


Quarta-feira 14.11.2018 (às12H00)TMG

Faleceu
Fernando Aparício Ferreira

Faleceu no Luxemburgo, onde residia, Fernando Aparício Ferreira, de 52 anos de idade (29.4.1966) natural de Loriga.

O Funeral vai ser realizado hoje 14.11.2018 (quarta-feira) pelas 15H15 na cidade de Esch/Alzette

À família de luto os mais sentidos pêsames



....................... (às09H00)TMG


Faleceu
Carlos Santos Pina

Faleceu no passado dia 11.8.2018 na região de Palmela onde vivia, Carlos Santos Pina, de 82 anos de idade (15.12.1935), o Carlos "Penas" como assim era mais conhecido no meio loriguense.

O funeral foi realizado ontem (Terça-feira) em Loriga onde foi sepultado no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


Sábado 10.11.2018 (às08H00)TMG

Fundação Cardoso de Moura
- Convocatória de Assembleia Geral -

Realiza-se no próximo dia 17 de Novembro, a partir das 20H00, a Assembleia Geral com a Ordem de Trabalhos de acordo como consta da Convocatória agora anunciada. Sessão que vai ter lugar no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Loriga.

Como é habitual é feito o apelo aos Confrades para estarem presentes, que na verdade é sempre importante a comparência de todos, para assim estarem informados do trabalho e actividade da Fundação Cardoso de Moura, uma importante instituição loriguense, que tem por objectivo no desenvolvimento e no melhor em prol de Loriga.


Sexta-feira 9.11.2018 (às16H00)TMG

Uma tradição secular em Loriga
A "Noite dos Chocalhos"

A "Noite dos Chocalhos" é uma tradição existente em Loriga que ocorre no dia 11 de Novembro, dia dedicado a São Martinho. Apesar de ainda hoje se festejar, graças à carolice de alguns, que vão continuando a manter bem presente esta secular tradição.

Épocas bem distantes, quando muitos os pastores que passavam a maioria dos dias do ano pelas montanhas da Serra da Estrela, no dia do São Martinho desciam todos à vila juntavam-se carregados de chocalhos e campainhas com as respectivas coleiras, que enfiavam nos braços e nas pernas e, em marcha acelerada, davam voltas às ruas até altas horas da noite provocando um barulho ensurdecedor que se ouvia por todo o lado e que, segundo relatos antigos, até se ouvia na Portela do Arão. Por isso mesmo, nessa noite, as pessoas pouco ou nada dormiam.

Este ritual principiava muito perto do final do dia, com a chegada dos pastores à
"Carreira" onde se reuniam, todos eles carregados com o maior número possível de chocalhos e campainhas. Quando todos estavam presentes, davam o inicio à marcha pelas várias ruas da povoação, que terminava muito perto da manhã, já muito bem bebidos, pois levavam a noite inteira a beber uns bons quartilhos de vinho novo.

Esta tradição dos pastores loriguenses, foi nos tempos mais modernos levada também para Sacavém, onde hoje por meio da ANALOR (Associação dos Naturais e Amigos de Loriga), é celebrada pelas ruas desta localidade que desse modo esta tradição passou a ter uma certa fama, o que é de saudar.


Quarta-feira 7.11.2018 (às11H00)TMG

Novembro
- Mês das Almas -

Apesar de existir um piedoso costume de manter durante o ano, os cemitérios floridos, torna-se ainda mais carismático durante o mês de Novembro (Mês das Almas). O mês da Almas, começa praticamente com o culto aos defuntos, um ritual cristã vindo dos tempos mais remotos, onde será difícil de encontrar um lugarejo onde esta tradição não esteja arreigada até à medula, nos hábitos das famílias e das paróquias.

Poema dedicado às Almas *

Caiem folhas uma a uma
Os ramos ficam despidos...
Tardes frias de Novembro
Lembram mortos esquecidos.

*

Tudo se cala... Silêncio..
Noite fria... Os sinos choram...
Rezam almas neste mundo
Pelas almas que já foram...

*

Como eu sinto as badaladas
Chorando dentro de mim!...
Lá vão elas... Vou com elas
Por um mar que não tem fim...

*

É o mar da nossa Vida...
Onde acaba?... Lá no Céu....
Como chora a badalada
Que o velho sino trangeu...

*

Lembro as noites de Novembro
Do tempo que já lá vai...
E choro... choro... rezando
Por minha mãe por meu pai.

*

Era com eles, à noite
Que sempre depois da ceia,
Rezava pelas alminhas,
À triste Luz da candeia...

*

Ai como os anos passaram!...
Também se foram meus pais...
Ò sino velho da torre,
Não chores, não chores mais..

*

Ò badaladas à noite
Ai que longe ides morrer!...
Almas no Céu a gozar,
Almas na Terra sofrer.

*

Ó badaladas da noite
Calai-vos, não choreis tanto,
Tenho a alma dolorida,
Nadam meus olhos em pranto.

Cala-te, sino, que a Lua
Vai caladinha no Céu...
Que linda noite estrelada!...
Feliz de quem já morreu!...

* Cassiano Guimarães (1960)


Segunda-feira 5.11.2018 (às16H00)TMG

Associaton des Amis dos Loriguenses
- Celebração do São Martinho -

Mais um evento que vai ser realizado pela AADL (Associaton des Amis dos Loriguenses), sediada no Luxemburgo, desta vez celebrando o São Martinho, que vai ter lugar no próximo dia 24 de Novembro a partir da 19H30, na Salle Verainshaus rue Batty Webber 57 na localidade de Rumelange.

Recorde-se que AADL (Associaton des Amis dos Loriguenses) sempre na vanguarda de iniciativas junto da comunidade loriguense, no sentido de apoiar com acções de solidariedade, desta vez este evento é com o objetivo de ajudar a Associação Loriguense de Apoio à Terceira Idade, que aqui realçamos e ao mesmo tempo saudar mais este gesto desta associação loriguense longe de Loriga mas presente em solidarização.


Domingo 4.11.2018 (às22H00)TMG

Primeira Guerra Mundial
- Armistício -

Celebrou-se em Portugal, nomeadamente com pompa e circunstância em Lisboa, o chamado Armistício, uma concordância que representava terminar com o fim da 1ª. Guerra Mundial 1914-1918, ficando então celebre o Armistício, acordo formal, segundo o qual, partes envolvidas em conflito armado concordaram em parar de lutar. Não foi necessariamente o fim da guerra, uma vez que pode ser apenas em principio um cessar-fogo enquanto se procedia a realização de um tratado de paz.

Recorde-se que muitos loriguenses estiveram envolvidos neste conflito mundial, lutando em terra francesas, que dentro do que se sabe houve um deles foi morto em combate -
Manuel Domingos Marques Soldado (Falecido em combate). Era natural do Fontão (anexo de Loriga), filho de Domingos Marques e de Ana Monteiro já falecida nesse ano de 1917. Embarcou para a França em Março de 1917. Foi ferido gravemente em combate na primeira linha vindo a falecer em em 22 de Março de 1918 e sepultado na Vieille Chapelle. Era pai do senhor Professor António Domingos Marques (1917 - 2004), uma figura de Loriga.

Ver mais sobre os Loriguenses na 1ª. Guerra Mundial 1914-1918, inserido nesta Página e neste Links = Combatentes G.Guerra


Sexta-feira 2.11.2018 (às19H00)TMG


Faleceu
Diogo André dos Santos Neves

Faleceu hoje vítima de acidente de viação em Barcelos, Diogo André dos Santos Neves, de 25 anos de idade (1993) natural da vila de Loriga

As cerimónias fúnebres serão realizadas em Loriga, onde será sepultado no cemitério local com data e hora a divulgar oportunamente.

À família de luto os mais sentidos pêsames


................. (às12H00)TMG

Monumento dos Combatentes em Loriga
- Uma lápide um significado -

Um belo poema que aqui me prezo a transcrever bem oportuno e que muito quer dizer do significado da homenagem que ontem foi feita, complementando o monumento "Aos Nossos Combatentes do Ultramar", poema este da autoria do nosso amigo músico e poeta loriguense José Manuel Alves, também ele ex. combatente na Guerra do Ultramar.

Recordo que este poema faz parte e está inserido no livro - Brochura
"História do Monumento "Aos Nossos Combatentes do Ultramar Vila de Loriga" elaborado em 2014, que para além de ficar como registo histórico foi também entregue às entidades competentes para ficar oficialmente como prova documental.

A GUERRA *

Olhai-os, tisnados pelo sol
Arma a tiracolo, olhos abertos
Prontos a matar e a morrer.
Ali tudo lhes é indiferente
E sem medo avançam
Ao encontro dum destino incógnito.
Seus pensamentos vagueiam longe
Acariciando perenes recordações:
O filho, a noiva, os pais, os amigos
Que importa? Estão na guerra!
De cada árvore que avistam
Esperam uma bala com o seu nome
Mas não param!
Olhai-os! Vede como se amam
Reparai que junto dos que caiem
Fica um pouco dos que avançam.
Só a ilusão de um fim
Lhes dá a força hercúlea
Para vencer o cansaço, a sede, o sono.
Um dia, talvez voltem a sorrir
No entorpecimento cansado da angústia
Ou, quem sabe?
Alguém verá o seu nome
Escrito e alinhado entre milhares
Num memorial de lápides geladas
Num epitáfio de reconhecimento inglório
Àqueles que, pela sua pátria
Tudo deram e tudo perderam
E nem sequer lhes sobrou a vida.

* José Manuel Alves


.................... (às07H30)TMG

Monumento dos Combatentes em Loriga
- Um complemento que faltava -
- Tornado realidade no 1 de Novembro de 2018 -

Com satisfação posso dizer, que ontem dia 1 de Novembro de 2018, foi concretizado o momento de um objetivo pelo qual desde a primeira hora sempre me empenhei para que fosse materializado, hoje com orgulho posso dizer ser gratificante poder-se ver no monumento "Aos Nossos Combatentes do Ultramar" em Loriga, a lápide legendada com os nomes dos nossos camaradas loriguenses falecidos durante a Guerra do Ultramar, um complemento em falta nesse nosso Monumento, dando-se assim cumprimento mais que justo ao sonho agora tornado realidade.
Ficará para a história mais um marco importante a figurar na história do monumento
"Aos Nossos Combatentes do Ultramar" que como se sabe com pompa e circunstância foi inaugurado no dia 27 de Julho de 2013, quando do 1º Convívio dos ex. Combatentes loriguenses que estiveram na "Guerra do Ultramar".

Quero aqui enaltecer e ao mesmo agradecer aos outros elementos da Comissão do 3º. Convívio 2018, Carlos José Brito Moura, António Gomes Costa, Mário Moura Pires e José Nunes Pereira, pelo empenhamento e toda a determinação nesta concretização, que para além de se repor alguma justiça ao Monumento, foi também um dever de todos nós ex. combatentes homenagear aqueles nossos conterrâneos que perderam a vida no cumprimento do dever em prol da Pátria, que aqui nos compete dizer:

AD PERPETUAM
REI MEMORIAM.

Muitas mais fotos poderá visionar sobre este acontecimento neste Links:

https://www.facebook.com/adelino.pina.5


Quinta-feira 1.11.2018 (às09H00)TMG

Monumento dos Combatentes em Loriga
- Cerimonial -
- Dia 1 de Novembro de 2018 -

Tal como tem sido amplamente divulgado, daqui a uma hora (10H00) vai-se proceder-se ao cerimonial junto do Monumento "Aos nossos Combatentes do Ultramar" que se vai sintonizar numa sessão perante a presença do público em geral, ex. combatentes, familiares e representação da Junta de Freguesia de Loriga, assim documentado.

"Estamos aqui reunidos neste dia de Todos os Santos para homenagear os 6 filhos de Loriga que pereceram como combatentes da Guerra do Ultramar. Nós, comissão de 2018 dos Ex. Combatentes, decidimos que chegou o tempo de se fazer por bem, dignificando estes nossos camaradas de armas e conterrâneos, gravando os seus nomes numa pedra de granito simples, mas de grande significado para todos nós. E para descerrar a lápide, convidamos o nosso Presidente da Junta de Freguesia, Sr José Manuel Almeida Pinto, ao qual agradecemos a sua presença.

a) - Hino Nacional
b) - Evocação por José Nunes Pereira, - Descerramento da lápide (Presidente da Junta e José Pereira)
c) - Toque de Formatura, - Chamada pelos nomes dos militares falecidos (António Costa)
d) - Toque de silêncio - Toque de homenagem aos mortos - Ao som do toque de homenagem aos mortos, colocação da coroa de Flores (Mário Pires, José Pereira e Carlos José)
e) - Hino Nacional

A Comissão 2018
António Gomes da Costa
José Nunes Pereira
Mário Moura Pires
Adelino Manuel Martins Pina
Carlos José Brito Moura


...................(às08H00)TMG

Dia de Todos os Santos
Dia dos Finados

Celebra-se hoje o Dia de Todos os Santos a amanhã o Dia dos Finados, datas de enorme simbologia no sentimento, no luto e na saudade, por todos os ente queridos que já partiram desta vida dos vivos. Por tradição de longe chegam a Loriga muitos loriguenses para estarem presentes na visita ao cemitério, unidos na Romagem que em procissão leva o povo até ao recanto santo, onde as famílias se reúnem junto das campas onde repousam os seus familiares, num envolvimento de recordação por aqueles que partiram mais cedo, mas que continuam bem presentes.

Recanto Santo de Loriga *

Recanto santo da minha Terra
Flores e velas acesas
com mágoas do meu pesar,
gente e recordações adormecidas
em terra fria
sem soluços, sem chorar.

Recanto santo da minha Terra
Lágrimas dos olhos,
que caem em sentimento
e luto que deslumbra,
um passado no presente
de tristeza e dor.

Recanto santo da minha Terra
Onde as chamas das velas
se agitam pelos ventos
desordenados que passam,
levando o meu suspiro
e em pranto o meu chorar.


* Anip
(Poema extraído do livro
"Poetas da Minha Terra")


Arquivo das Noticias inseridas (últimos meses) aqui no "Actualidades"

***

Janeiro/2016

Março/2016

Maio/2016

Julho/2016

Setembro/2016

Novembro/2016

Fevereiro/2016

Abril/2016

Junho/2016

Agosto/2016

Outubro/2016

Dezembro/2016

***

Janeiro/2017

Março/2017

Maio/2017

Julho/2017

Setembro/2017

Novembro/2017

Fevereiro/2017

Abril/2017

Junho/2017

Agosto/2017

Outubro/2017

Dezembro/2017

***

Janeiro/2018

Março/2018

Maio/2018

Julho/2018

Setembro/2018

Novembro/2018

Fevereiro/2018

Abril/2018

Junho/2018

Agosto/2018

Outubro/2018


Leia e divulgue o Jornais de Loriga, que existem a pensar nos Loriguenses e nos amigos de Loriga
Jornal "Garganta de Loriga" - Propriedade e Administração da ANALOR - Sacavém
Jornal Boletim Paroquial "A NEVE" - Propriedade e Administração Paroquial - Loriga

***

Grupo de Música Tradicional Portuguesa "Grupo Coral da ANALOR"
Contacto:
ANALOR (Associação dos Naturais e Amigos de Loriga - Sacavém, Telef.214917640 -
Email.- analor@netcabo.pt


E f e m é r i d e s

Janeiro

Março

Maio

Julho

Setembro

Novembro

Fevereiro

Abril

Junho

Agosto

Outubro

Dezembro


Álbum de Fotografias - Diversas (Fotos)

Álbum de Fotografias - Gente de Loriga (Fotos)

Página seguinte - Fotos de Loriga à noite

Arquivo Memorial - Diversos (Artigos de escrita)

Dados históricos (Artigos de escrita)


Uma ajuda para com mais rapidez entrar no tema do seu interesse

Indice


Set/1999 - net/prod.© c.Site AMMPina (Ano 2009)