Arquivo de Noticias - Setembro de 2016


Quarta-feira 31.8 2016 (às11h00) TMG)

Jornal de Noticias
- Um ato de desinformação -

Na verdade sem se saber porquê, vamos assistindo a notícias de desinformação sobre a nossa terra, nos mais variados meios da comunicação social e redes sociais, que nos vai indignando, como é este recente caso que loriguenses mais atentos viram publicado no Jornal de Notícias, na edição do passado dia 27 de Agosto, referente à rubrica "Divirta-se está num centro interativo", com a fotografia da Praia Fluvial de Loriga como que pertence-se ao Vale Glaciar da Cidade de Manteigas.
Se nalguns casos que temos vindo assistir nos parecer premeditação, neste caso concreto agora no Jornal de Notícias, quero acreditar que fosse por desconhecimento do autor do artigo, mas que mesmo assim sendo, tenho como loriguense sentir-me indignado perante mais esta afronta.
Nesse sentido fiz chegar ao diretor deste conceituado Jornal de Notícias, um Email dando conta da minha indignação, que aqui nesta página transcrevo e que fica como registo.

***

Email

Prezado Senhor Diretor do Jornal de Noticias

É com alguma indignação que deparamos no Vosso conceituado jornal, a notícia inserida na publicação do passado dia 27 de Agosto, páginas 35, que é uma autêntica desinformação, ao publicarem a fotografia da Praia Fluvial de Loriga, como sendo do Vale Glaciar da Cidade de Manteigas, numa rubrica que intitularam como "Divirta-se está num centro interativo", quando na verdade nada ter a ver com essa zona da serra da Estrela, inclusive, nem ser no mesmo concelho.

Se não sabem deviam saber que a Praia Fluvial de Loriga pertence ao concelho de Seia, que a vila de Loriga está situada na encosta sudoeste da Serra da Estrela a 770 metros de altitude. Que deviam também saber que em Agosto do ano de 2012 foi como uma das finalistas do concurso "7 Maravilhas - Praias de Portugal", tendo a RTP1 transmitido em direto para Portugal e para todo o mundo o Roadshow que deu assim a conhecer a nossa Praia Fluvial, passando a ser assim conhecida não só no nosso país como no estrangeiro. Mais uma vez digo que deviam saber, que a Praia Fluvial de Loriga foi então uma das finalistas das "7 Maravilhas - Praias de Portugal" que foram a votação em Setembro de 2012, que mesmo não tendo sido a vencedora, foi no entanto uma proeza que deixou um povo honrado e uma região engrandecida.
Perante estes factos e como loriguense a minha repulsão, por ver praticarem um ato de desinformação que deixou todo o povo loriguense indignado, bradando aos céus toda essa revolta, que já não basta estarmos bem entranhados no interior e como que esquecidos e abandonados, para vermos assim notícias que poderão levar ao engano os V/leitores, que de forma alguma não podemos tolerar.
A Praia Fluvial de Loriga é um verdadeiro santuário da Natureza, durante todo o período de verão e nomeadamente no período balnear, é visitada diariamente por centenas e centenas de visitantes, que para além de se regalarem perante tanta beleza e onde sustentam a convicção de que neste local a Natureza é rainha, deliciam-se a banharem-se nas águas cristalinas e únicas, que descendo da serra são também puras e exclusivas, que na verdade não se encontram igual em outro lugar.
Mais tenho que informar que a Praia Fluvial da encantadora vila de Loriga, foi-lhe atribuída a Bandeira "Qualidade de Ouro 2016" sendo assim uma das 382 praias galardoada com tal distinção, bem como, é uma das 314 praias agraciada com a "Bandeira Azul 2016" que dessa forma com orgulho vemos estas Bandeiras hasteadas, que assim neste prisma quer dizer tudo.
Assim sendo, tendo em conta o meu repúdio por tal desinformação que praticaram, tenho por dever solicitar a retificação da fotografia como sendo da Praia Fluvial de Loriga e não de Manteigas, como se diz na gíria popular "o seu a seu dono" para que assim deixe de ser desinformação, para ser uma informação correta.
Já agora os convido a visitarem a Praia Fluvial de Loriga, ao mesmo tempo fazerem até uma reportagem e assim poderão constatar tudo o que acabei de dizer, mesmo até tendo todos nós loriguenses consciência das carências que também existem e que nos vamos encarregando de denunciar, só que para mal dos nossos pecados vão infelizmente e sistematicamente caindo no esquecimento do poder local e regional.


Adelino Pina
apina@versanet.de
www.loriga.de - Cenários de Loriga


Terça-feira 30.8 2016 (às13h30) TMG)

Noticias
- Da Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga -

De acordo com notícias agora divulgadas nos dão conta no essencial do projeto já concluído dos Trajes e Medalhas com insígnias de confrade, que vinha sendo desenvolvido e que desta forma foi dado mais um passo importante em prol deste importante organismo loriguense.
Aqui me prezo a registar o comunicado sobre este assunto, bem como, outros temas importantes e atuais, para conhecimento geral.

Caros Confrades e Confreiras

Tal como tem sido referido em anteriores comunicações, a Confraria tem vindo a desenvolver o traje e medalha com insígnias de confrade de acordo com os estatutos regentes. É com prazer que anunciamos que os trajes se encontram finalmente prontos assim como as medalhas, ficando ainda em aberto a situação no que respeita à incorporação de chapéu ou não no traje de confrade.
O traje tem o custo de 100€ por confrade, sendo feito por encomenda na srª Lurdes Ramalho pelo contacto 965649715. As medalhas foram adquiridas pela Confraria e têm um custo de 30€ cada. A aquisição do traje é feita directamente com a srª Lurdes Ramalho, de modo a poder logo combinar data e hora para as medições, e provas caso necessário, do mesmo. A encomenda da medalha poderá ser efectuada com os membros da Direcção da Confraria ou através do email da mesma.
Informamos que a previsão de lançamento do novo site da Confraria e o novo lay-out é Setembro.
Tal como ficou deliberado na última assembleia geral e a pedido do Sr. Presidente da Assembleia da Confraria que estarão abertas as candidaturas aos Corpos Sociais para o triénio 2017/2020. As propostas deverão ser entregues em mão a qualquer membro da actual direcção ou por correio registado entre o dia 01 de Outubro e o dia 31 de Outubro com os respectivos cargos assinados e a proposta de trabalho para o triénio em causa. Na mesma assembleia ficou também deliberado que as respectivas eleições serão realizadas durante o mês de Novembro de 2016 em Assembleia Geral.

Com os melhores cumprimentos
A Direcção


Segunda-feira 29.8 2016 (às16h30) TMG)

Rasteio grátis em Loriga
- Dia 30. 8.2016 -

Realiza-se amanhã em Loriga um Rastreio grátis para a prevenção ao Colesterol, Diabetes, Audição e Tensão Arterial, destinado para pessoas com mais de 60 anos, a realizar por meio de Unidade Móvel, que estará estacionada junto ao Posto de Saúde na nossa terra das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00.


Domingo 28.8 2016 (às15h30) TMG)

Os Quintais do "Casarão"
- Versão limpos -

Depois de estar fora por outras terras e de regresso a Loriga, deparo com os "Quintais do Casarão" já limpos deixando-se de ver o tal matagal, que eu chamei atenção e como indignação eu próprio proclamei "Atentado ambiental com perigo iminente" bem no centro histórico de Loriga, com esse meu eco a chegar aos responsáveis, que de imediato tomaram providência e com a limpeza daquele espaço podemos estar mais descansado, com o perigo iminente a ficar de lado.
Não me compete saudar ou elogiar da imediata atitude tomada pelo poder administrativo, depois de eu ter chamado atenção, porque nunca mas mesmo nunca devia ter chegado ao que chegou, porque são os mesmos que tem o dever de terem o olhar mais atento, por isso estão nos lugares que ocupam e são remunerados pelos contribuintes para olharem por essas situações.
É uma nobreza quando a crítica construtiva é reconhecida e aceite, nesse caso sim devo dizer terem todo o meu reconhecimento ao mandarem de imediato fazer a limpeza daquele espaço, verificando-se assim que na verdade estavam conscientes daquela situação, que para além de errado ainda se foi a tempo de retificar, apesar de continuar a ver muito desleixe a imperar nesta nossa Loriga.


Quinta-feira 25.8 2016 (às08h30) TMG)

Fundação Cardoso de Moura
- Sessão Solene -

Realiza-se no próximo dia 10 de Setembro de 2016, pelas 16H00, a Sessão Solene da Fundação Cardoso de Moura, a realizar no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Loriga, que para além da entrega do cheque Nascimento às crianças filhas de loriguenses nascidas no ano de 2015 e cheque Ensino às crianças loriguenses que vão frequentar o Ensino Básico este ano, vai ser homenageada a Irmandade do Santíssimo Sacramento e das Almas da Freguesia de Loriga, a mais antiga instituição loriguense, este ano a celebrar os 280 anos da sua existência, uma consagração mais que justa e que importa aqui realçar.

Vai ser ainda dado a conhecer pela Administração da Fundação Cardoso de Moura das linhas gerais sobre as principais ações que têm sido efetuadas, que como vem sendo do conhecimento, tem sido feito um trabalho gigantesco que todos os loriguenses têm por dever louvar.

O órgão diretivo e executivo desta instituição loriguense, convida assim toda a população em geral a estar presente nesta sessão solene, devendo-se aqui enaltecer esta iniciativa colocada em prática há três anos atrás, distinguindo anualmente uma personagem ou neste caso uma instituição de Loriga e também a dignificante nobreza para com as crianças que vão ser o futuro da nossa terra e do nosso povo.


Quarta-feira 24.8 2016 (às08h00) TMG)

Carta Aberta
Ao Município de Seia e Junta de freguesia de Loriga

Na minha qualidade de cidadão português e principalmente no meu pleno direito de loriguense, aqui venho por meio desta carta aberta ao Município de Seia e à Junta da Freguesia de Loriga expor o seguinte.
Como é de conhecimento público a Metalúrgica Vaz Leal chegou ao fim, foi com pena que vimos o seu enterro, ao vermos ainda boas máquinas a serem carregadas em camiões possivelmente ainda destinadas a outras firmas, todo um recheio vendido em leilão que assim sendo resta ainda os imóveis.
Presumivelmente os senhores do poder local e municipal andam sempre muito distraídos, parece que não vêm ou não querem ver o que se passa em redor, vinha informá-los, que seria uma boa oportunidade aproveitar o momento e poder-se adquirir o imóvel junto da Praia Fluvial, que seria provavelmente um bom equipamento para aquele lugar, hoje um verdadeiro ex-líbris de Loriga, bem como, do concelho.
Uma das maiores carências da nossa Praia Fluvial é um parque de estacionamento, mas meus senhores do Município vocês em Seia continuam assobiando para o ar como que isso não conte, a Praia Fluvial de Loriga, verdadeiro santuário da Natureza é em Loriga, não sendo em Seia é como que seja uma maldição e nada valer, deixando mesmo de contar, estou certo que muitas vezes se devem danar em a nossa Praia não estar situado na vossa cidade, porque deixariam de assobiar para o ar e fariam tudo para equipar a Praia de todas as infraestruturas possíveis e imaginárias.
Do parque do estacionamento já em tempos falei e os alertei para essa carência, hoje venho pedir o vosso olhar para o tal prédio da antiga fábrica, mas que fique bem claro, não vinha pedir para ser destruído e fosse destinado para parque de estacionamento, mas esse imóvel seria uma importante aquisição para ser destinado a equipamento da Praia, como prédio de apoio, tal como, vestuários, balneários, casas de banho condignas, espaço de venda artesanais, espaço de divulgação etc. etc.
Bem sabemos e lá nos virão dizer que a Câmara não tem dinheiro, que não podem comprar, etc, etc. Claro, que todos sabemos que a Câmara de Seia é uma das mais endividadas do país, endividou-se grandemente para investir quase unicamente em Seia, porque as outras localidades apenas têm recebido trocos, tem sido sempre assim e vamos continuar a ver essa realidade, o endividamento da Câmara não foi por culpa das localidades do concelho, mas sim por culpa dos investimentos em Seia, onde na verdade tem sido sistematicamente gastos os maiores quinhões.

Quando digo meus senhores que era uma boa oportunidade na aquisição daquele prédio da já antiga Metalúrgica Vaz Leal, não devo estar errado, mas que ficasse bem assente ser apenas destinado para a nossa Praia Fluvial, mas tenho em mim bem presente a verdadeira realidade de estarmos associados aquela verdade de a Praia Fluvial de Loriga não estar situada em Seia, porque se assim fosse estar ali situada, o Município lá fazia mais um esforço e de imediato iria concentrar-se num crédito mais e a correr iria de imediato comprar aquele prédio, mas bolas estamos a 20 Km desse poder administrativo de Seia, que fica para lá dos montes altos

Volto a dizer meus senhores, quando digo que era uma boa oportunidade na aquisição daquele imóvel, seria também uma oportunidade de saldar todo o mal e principalmente as mentiras que tem feito a Loriga e aos loriguenses nestes últimos 15 anos, já não falando quase ter sido sempre assim desde sempre.
Penso que não têm a memória curta, mas mesmo assim vou recordar, quando mentiram com a compra da antiga fábrica Nunes e Brito por 270.000€, quando mentiram com as obras imediatas do arranjo dos balneários de apoio ao Ringue junto ao GDLoriguense, mentiram no arranjo imediato e requalificação da Av. Augusto Luís Mendes quando das construção das casas geminadas, que é mais que notório ao longo destes anos, da existência de não haver uma vontade politica para ser resolvido e que hoje é um dos imbróglios mais na nossa Loriga, mentiram na requalificação do Fonte do Mouro, alterando o projeto existente, mentiram quando num dia iludiram os loriguenses que o futuro Museu de Lanifícios seria instalado em Loriga, para no dia seguinte resolveram atribuir para outra localidade, enfim, estas algumas das mentiras numeradas entre outras muito mais, que fizeram parte de campanhas para a caça ao voto, sem podermos também esquecer verbas prometidas e em divida a organismos de Loriga que até à data ainda não foram entregues.
Com a aquisição daquele imóvel para a Praia Fluvial de Loriga, seria dado um passo de gigante para quele local, meus senhores do Município de Seia, façam lá um esforço mais pois é altura de olharem com mais atenção para a Praia Fluvial de Loriga, que se não podem esquecer, que sendo hoje um valor económico para a vila de Loriga é também para o concelho de Seia, por isso Loriga merece e deve ser vista com outro prisma, o que na verdade tem faltado ao longo destes anos.
Sabem meus senhores, os loriguenses estão fartos de ver os grandes investimentos apenas serem feitos em Seia e às outras localidades como Loriga apenas chegarem as migalhas, não queremos isso, assim como, não queremos ver fazer coisas à pressa, como vem acontecendo em Loriga, recordando aqui o caso da rampa em madeira para os deficientes colocada na Praia Fluvial, onde é bem notório uma certa falta de imaginação do iluminado que projetou tal investimento, recorrendo ao método mais barato e à pressa, quando com um pouco mais de ideia aquela rampa poderia ter sido diferente e mais duradora a longo prazo.
Sabem meus senhores, os loriguenses estão fartos de virem a Loriga com sorrisos e falinhas mansas e ainda com ideias imaginárias que na prática nada é verdade e nada é feito, queremos investimentos que se vejam e palpáveis, porque se investissem como fazem em Seia, estou certo que Loriga não estaria como está, que como loriguense me preocupa bastante. Viva Loriga.

Agosto de 2016
Adelino Pina


Terça-feira 23.8 2016 (às17h00) TMG)

O Bairro das Penedas
- Um lugar que vira Tributo a Nossa Senhora de Fátima -

No Bairro das Penedas bem juntinho ao meu Bairro de S. Ginês, ali chegado no lugar mais conhecido pelo "Cabeço das Penedas" deparamos de imediato com esse espaço de preito a Nossa Senhora de Fátima, uma ideia surgida e impulsionada num espírito de promessa, pelo bem conhecido loriguense Joaquim Palas, assim chamado e morador naquele bairro.
Sendo na verdade de uma certa excentricidade e de uma curiosa originalidade de novidade inspirativa, apoiado por uns por outros não tanto assim, que por conversas que se tem ouvido, essa construção ali tem acarretado algumas divergências, que no entanto, a persistência do Joaquim Palas de continuar com a sua determinação de tornar aquele local como erudito no culto a Nossa Senhora de Fátima, parece ser um facto bem presente.

Sabe-se que numa Assembleia de Freguesia, o Joaquim Palas apresentou essa sua ideia que se inspirou quando de uma visita que fez a Fátima, gerando alguma controvérsia na altura e não levando a uma resolução concreta, mas que mesmo assim o não demoveu de levar em frente esse seu projeto, sabendo-se também que para ser um lugar de culto terá que ter a aprovação da Igreja, neste caso a permissão do Bispo da Guarda.
Em conversa com ele, sei que já fez diligências junto do Pároco da Paróquia de Loriga, para uma solene inauguração e bênção do local, mas na verdade também se sabe que de maneira alguma possa a vir acontecer, sem ser dado o primeiro passo no reconhecimento daquele local como local religioso, que tem de partir do tope orgânico da Igreja, que na verdade é o essencial como valor adquirido.
Perante tudo isto e ao ver-se ali aquele lugar do
"Cabeço das Penedas" com toda essa figuração religiosa, de certa maneira fascinante e imaginativa, deslumbrando o olhar de quem por ali passa, fica o registo da ideia impulsionadora do seu autor, que construiu tudo sem encargos para ninguém, tendo o próprio suportado todos os gastos da construção, registo também serem muitos a manifestarem o agrado pelo Tributo a Nossa Senhora de Fátima naquele local, mas também notar em outros alguma reserva sobre essa intenção de lugar de culto no "Cabeço das Penedas".

Qualquer modo que seja, a ideia que nos fica leva-nos sempre à pergunta que fica no ar, o que nos vai reservar o futuro perante a linha subordinada às normas legisladoras tanto da igreja como autárquica, mas enquanto assim não for vamos continuando a ver aquelo local no Bairro das Penedas, como um lugar alegórico no cumprimento do objetivo de implementação religiosa, que de certa forma deu uma configuração bela e bem diferente aquele lugar, que fez parte de mim, quando nos meus tempos de menino.


Segunda-feira 23.8 2016 (às15h00) TMG)

Alvoco da Serra
- Festa do Santíssimo Sacramento -

Fui até a Alvoco da Serra, aqui bem perto de Loriga, uma localidade vizinha bem bela e pitoresca que me prezo sempre visitar, em que as suas ruas de uma originalidade bem típica, nos transmitem uma certa melancolia, ao mesmo tempo olhando as altas montanhas circundantes nos fazem perceber uma povoação de certa fora calma e silenciosa, que nos faz sentir bem e que vale a pena visitar.



Neste fim-de-semana passado realizou a Festa do Santíssimo Sacramento, que tradicionalmente atrai a esta harmoniosa e cintilante localidade serrana, muitos visitantes, nomeadamente, os sues filhos espalhados pelo país e pelo mundo e tradicionalmente muitos loriguenses, tendo em conta de uma ligação muito nutre e estreita que desde sempre existiu entre Alvoco da Serra e Loriga.

Esteve presente para abrilhantar esta festa anual ao Santíssimo Sacramento, a Banda Filarmónica de Loriga. Pela manhã decorreu pelas ruas típicas da povoação a procissão e pouco depois a Santa Missa, à tarde teve lugar uma nova procissão onde tive a oportunidade de me incorporar, para depois ser realizado o concerto pela nossa Banda que decorreu bem no centro da localidade, ao mesmo tempo que era leiloado pelo meio da assistência as oferendas, como uma maneira bem alegórica e original
.

Ver mais Fotos neste Links - https://www.facebook.com/adelino.pina


........................... (às14h40) TMG)

Festa do Avante
- Um meio de anunciar no interior -

Para mim foi com alguma surpresa que vi anunciar em Loriga a Festa do Avante, que vai ter lugar nos próximos dias 2, 3 e 4 de Setembro, a realizar lá tão longe na Quinta da Atalaia - Seixal, este ano integrada com um novo terreno a Quinta do Cabo, que segundo alguns esta festa do Avante, é a maior festa realizada em Portugal.
Mesmo tão longe do Seixal, o anúncio da festa chega a todos os recantos do país, bem mesmo no interior, como foi caso de vermos em Loriga, uma carrinha munida de altifalantes a percorrer as ruas da nossa terra, dando uma imagem deveras bem curiosa e ao mesmo tempo bem original que aqui quero realçar.


Sexta-feira 19.8 2016 (às16h00) TMG)

A Casa
- Do Guarda Florestal em Loriga -

Situada na estrada nacional Nr. 231, no local conhecido por Penedo de Alvoco, a casa do "Guarda Florestal" em Loriga como é assim conhecida é hoje uma relíquia virada ao abandono, que muitos consideram autêntico museu que teve como referência a figura do Guarda Florestal, que se foi perdendo no tempo, hoje em dia ali a vemos sujeita a todo o tipo de vandalismo destruindo-se dessa maneira um património cheio de história.

Na verdade a Casa do Guarda de Loriga, é mais uma das muitas espalhadas pelo país, que passaram a ser ruínas, que depois de terem terminado organicamente a existência dos Guardas Florestais, nunca ter sido encontrado pelos organismos competentes a nível do país, uma politica de conservação destas casas, que quanto mais não fosse, serem entregues ao poder administrativos das terras onde estão situadas, para este as colocarem ao serviço da comunidade, tendo sido seguido o caminho mais negativo e uma maneira mais simples de serem aniquiladas com o tempo, destruindo-se assim mais um património do país.

Hoje a Casa do Guarda Florestal de Loriga, ali se queda silenciosa e abandonada, todo o tipo de selvajaria já ali se verificou, pouco resta salvando-se as paredes nuas e cruas, onde ao visitá-la tirando estas fotos, pareceu-me ainda ouvir o som da animação que ali teve em tempos já há muito passados, com o Guarda Florestal e sua família a darem vida aquele local, que hoje o olhamos e com saudade nos faz recordar.

Um apontamento das Casas dos Guardas Florestais

"Hoje os guardas florestais incorporados na Guarda Nacional Republicana, também com a relevância que lhe é devida e merecida, deixaram de dar um uso pleno a estas casas.
Mais de um milhar destas edificações espalhadas de norte a sul com o objetivo de acolher, não apenas o Guarda Florestal mas também a sua família, foram construídas no auge da exploração florestal e quando esta constituiu uma prioridade económica do Estado há várias décadas atrás.
Eram em locais estratégicos nas matas nacionais, que estas habitações eram construídas. Não se confinavam apenas à habitação em si, mas tinham também acesso a muita água e algum terreno de cultivo assim como pequenos anexos para criação de galinhas, coelhos ou porcos. Isto apesar da maioria das vezes as localizações serem longe das ideais para este efeito. Mas arranjar meios de alguma subsistência era primordial e aqui tanto o Guarda, como a Esposa e os Filhos tinham um papel fundamental.
Olhando agora para a figura do Guarda Florestal do antigamente, este fazia da fiscalização a sua actividade, percorrendo uma determinada área denominada de Cantão. O Guarda Florestal era um conhecedor nato de toda a área florestal à sua responsabilidade e temido por todos, principalmente dos que prevaricavam.
Desde a gestão nas épocas da caça e pesca, à simples autorização de um corte de uma árvore ou mato para os animais, este era o trabalho do Guarda Florestal. Neste tempo, a fiscalização era feita a pé, os guardas eram pessoas respeitadas mas também eles de poucas posses, logo com alguma sensibilidade para a extrema pobreza da época. Acabavam muitas vezes, apesar de sujeitos a ordens superiores, de fechar os olhos a uma ou outra árvore que se cortava ou já estaria seca por uma trovoada e deixavam que os populares de aldeias localizadas em locais também eles inóspitos, as levassem. Os Invernos eram rigorosos e as casas bastante frias, a maioria sem lareiras apenas com braseiras e o pobre do fumeiro logo por baixo da telha serrana.......".

http://www.jorgenunes.net/casas-guarda-florestais/

Fotos - Casa do "Guarda Florestal" em Loriga


Quinta-feira 18.8 2016 (às17h00) TMG)

Foto Eleição
- Loriga 2016 -

Bela foto que aqui destaco na minha Página e que merece ser "Foto de Eleição - Loriga 2016", onde sobressai as águas da Praia Fluvial de Loriga parecendo um espelho numa serenidade incrível, que parecem estar como que adormecidas e cansadas depois de um dia mais de agitação onde tantos banhistas nelas se deliciarem.
Foto bem oportuna, o que quer dizer que o fotógrafo estava lá, da autoria do nosso amigo loriguense
José Prata, tirada já depois das 19h30 horas e quando a praia estava a ficar deserta, depois de uma dia mais de muito calor. Parabéns.


Terça-feira 16.8 2016 (às09h00) TMG)

Festa dos Sportinguistas em Loriga
- XX Convívio -

Realizou-se ontem segunda-feira dia 15 de Agosto, o grande Convívio Sportinguista, que como é hábito decorreu no recinto da Nossa Senhora da Guia em Loriga e também como é habitual atrai sempre muitos adeptos do Sporting Clube de Portugal. Foram cerca de duas centenas de pessoas entre as quais muito sportinguistas de muitas outras terras, sendo de realçar a presença de muita juventude, que numa verdadeira manifestação de sportinguismo se abraçaram num clima de amizade, confraternização e desportivismo.
Como é habitual a concentração foi na Avenida Augusto Luís Mendes (Carreira) seguindo-se o cortejo das viaturas a darem a volta pelas ruas e avenidas de Loriga, sempre apitar deram um demonstrativo espírito da claque do popular Sporting, que continua bem viva na harmoniosa vila de Loriga.
Com a chegada do cortejo ao recinto da Nossa Senhora da Guia, foi colocado no cemitério local uma coroa de flores, como é norma, numa singela homenagem em memória de todos os sportinguistas loriguenses falecidos, recordando-se também aqueles que muito fizeram na organização deste evento, que continua bem presente.

Um repasto bem convencionado deliciou todos, ao mesmo tempo que tendo como fundo a vila de Loriga, se passou um dia de verdadeiro convívio de amizade e fraternidade, como é apanágio da gente sportinguista, independente das vitórias e das derrotas.
Pela tardinha foi servido o caldo verde e depois o Bolo de Aniversário com o cantar dos Parabéns e também toda a juventude a cantar as canções alusivas ao Sporting, numa bela demonstração do amor ao Sporting, tempo ainda para o sportinguistas António José Leitão dizer umas palavras focando os vinte anos da celebração desta festa da qual foi um dos fundadores, terminando-se a saborear o apetitoso bolo enquanto os jovens cantavam as músicas do Sporting.
Resta acrescentar dar-se os Parabéns ao elenco da atual comissão, que nos proporcionaram tão bom convívio, sendo então anunciado a nomeação da próxima comissão para o biénio 2017/2018, que ficou assim constituída: -
Joel Silva; Tiago Lucas; Rui Calado; Nuno Fernandes; Rafael Ramalho; Carolina Guilherme; Filipa Pereira; Palmira Galvão; Ana Marta Romão; Filomena Ano Bom.

Ver mais Fotos neste Links - https://www.facebook.com/adelino.pina


Domingo 14.8 2016 (às16h00) TMG)

1º. Lugar "Amigos Paulo Garcia/PP"

Grupo Desportivo Loriguense
- Torneio de Verão de Futsal 2016 -

Chegou ao fim o Torneio de Verão de Futsal 2016, que se realizou na vila de Loriga, uma organização a cargo do Grupo Desportivo Loriguense, que animou desportivamente as noites destes últimos dias a nossa terra, torneio que começou na última quinta-feira e terminou ontem sábado, com a vitória da equipa - Amigos Paulo Garcia/PP.
As outras equipas ficaram nos lugares como a seguir se indica - 2º. Lugar Muito Menos; 3º. Lugar Seleção dos Barrocos; 4º. Lugar Grupo Desportivo Loriguense e 5º. Banda de Loriga.

Pelo que me apercebi, este evento desportivo mesmo não tendo a amplitude de outros tempos, deve-se realçar e mais uma vez a realização do mesmo, que veio animar estas quentes noites de verão, numa manifestação desportiva nesta altura do ano em que a vila de Loriga se enche de visitantes, prezando-me aqui saudar a direção do nosso popular Grupo Desportivo pelo empenho e determinação na realização deste oportuno acontecimento neste mês de Agosto.


............................. (às15h00) TMG)

Festa
- Da Nossa Senhora da Ajuda no Fontão -

Realiza-se hoje dia 14 de Agosto, na pitoresca e vizinha localidade do Fontão, anexa de Loriga, a tradicional festa em honra da Nossa Senhora da Ajuda, com um singelo programa que espera por todos, onde vai estar como sempre é habitual a Banda de Loriga que vai abrilhantar esta solenidade.
Recorde-se que esta harmoniosa localidade de xisto, pertencente à Freguesia de Loriga, é hoje em dia e durante o ano uma povoação sem habitantes, na verdade é das localidades do nosso concelho aquela que mais sofreu com a desertificação e o movimento demográfico, que apesar disso hoje vai encher-se de gente, nomeadamente, muitos naturais do Fontão e suas famílias espalhadas pelo país e pelo mundo, que de maneira alguma não querem perder a tradicional Festa deste recanto onde nasceram.


Sábado 13.8 2016 (às16h00) TMG)

Os Quintais do "Casarão"
- Atentado ambiental como perigo iminente -

Percorrendo as ruas da nossa terra deparo-me bem no centro da vila de dois quintais que fazem parte dum velho imóvel conhecido outrora por "Casarão, um desses quintais visto pelo lado do local conhecido por "Praça" e o outro visto pela Rua da Flores, onde se situou também outrora o "Sindicato" estão ambos conquistados por um intenso matagal de arbustos, silvas e outras vegetações selvagens, no meio desse matagal muito restolho seco que de imediato me trás à memória, com é possível tanto relaxe e digo mais com é possível não darem conta do perigo iminente e muito atual, verdadeiro rastilho bem no centro histórico da vila.
Na verdade temos por dever alertar e denunciar tal relaxe, acrescentando ser mais um atentado ambiental nesta na nossa Loriga, este com o agravante como disse e bem atual do perigo que possa surgir ali, que me leva a perguntar mas afinal onde andam os olhares dos responsáveis da Junta de Freguesia de Loriga, será que se não aperceberam ainda do perigo ali instalado, como é possível continuarmos a ver tanto desleixo, a Junta de Freguesia tem mecanismos e meios legais para fazer cumprir a lei e chamar o proprietário à responsabilidade, este o primeiro passo entre outros que podem seguir, agora deixar andar como que nada se passa é uma culpa que temos de responsabilizar a Junta de Freguesia por tal atropelo.

Quando vemos todos os dias o nosso país a arder, tendo em conta as temperaturas altíssimas que se fazem sentir, faz pensar ao ver-se ali um perigo, que não será difícil de imaginar o que poderia acontecer se alguma situação de fogo ali acontece-se, sendo um dos deveres dos responsáveis administrativos de Loriga estarem sempre atentas a estas situações e outras também, bem como, têm por dever combater o relaxe o que me parece não acontecer em Loriga.
Não venham agora alguns dizer que é propriedade privada, que a Junta nada tem com isso, um erro de pensamento se assim pensarem, porque a Junta de Freguesia é a única responsável por não fazer cumprir a lei e neste caso concreto a lei é bem explicita, todo o proprietário tem que ter as suas propriedades limpas o que não acontece com o proprietário deste velho imóvel do "Casarão" que não limpa a sua propriedade, transgredindo a lei mas que tem como cúmplice a Junta da Freguesia de Loriga.
Se não está limpo aquele local, mesmo existindo aquele imbróglio de herdeiros, a Junta de Freguesia de Loriga tem por obrigação de limpar aquele local, porque é um perigo público, depois é apresentar a conta e as coinas aos proprietários dessa propriedade ou mesmo apoderar-se dela até ao pagamento do que é devido, assim já vi funcionar neste nosso país, mas em Loriga pergunta-se é diferente dos outros lados, aqui fica a pergunta ao poder administrativo de Loriga.


Sexta-feira 12.8 2016 (às09h00) TMG)

Fundação Cardoso de Moura
- O restauro de um outro velho prédio em Lisboa -

Ainda relacionado à visita efetuada no passado dia 29 de Julho, aos prédios da Fundação Cardoso de Moura situados em Lisboa, falta ainda falar do prédio na zona do Rego, que muito em breve vai ser reparado, tudo apontando para que no primeiro trimestre de 2017, possa já estar a ser um ativo rentável, para bem da Fundação.
Numa síntese devemos dizer que o prédio em estado bastante degradado, vai ter uma intervenção de recuperação com gastos na ordem entre duas e três centenas de milhares de euros, que para o efeito a Fundação efetuou um crédito para enfrentar tão grande desafio, tendo para já o dito prédio um valor patrimonial de 600 mil euros, depois de concluídas as obras, passará a ter um valor de mais de 900 mil euros, ficando assim engradecida a Fundação com mais um importante ativo patrimonial, fruto de um trabalho gigantesco que a atual administração tem vindo a fazer na recuperação dos imóveis em Lisboa.
Este prédio que estava em situação devoluta, por conseguinte como disse num estado bastante degradado, surpreendeu-nos pela quantidade infinitas de divisões ou melhor labirinto de compartimentos, que espelha bem ser na verdade andares enormes nessa época quando construído, que provavelmente com as obras de restauro, como nos disse Carlos Oliveira, será necessário fazer algumas alterações.
Aqui registo algumas das foto, para assim poderem ter um certa noção deste velho prédio da Fundação, que em breve vão começar as obras para a sua recuperação, compete-nos mais uma vez dar o Parabéns à atual administração, por todo o trabalho e empenho que está a ser feito em prol da Fundação Cardoso de Moura, que Loriga e os loriguenses tem o dever de agradecer.

Ver mais Fotos neste Links - https://www.facebook.com/adelino.pina


Quinta-feira 11.8 2016 (às07h00) TMG)

Poema
- À Festa da Nossa Senhora da Guia -

Ainda alusivo à grandiosa Festa em honra da Nossa Senhora da Guia 2016, chega até nós este belo poema da bem conhecida Eugénia Gomes a "Genita" como assim popularmente é conhecida no meio loriguense, que com a sua alma poética como sempre nos tem habituado, fez este poema que aqui nesta minha página me prezo a registar.

***

Festa da Nossa Senhora da Guia 2016 *

O primeiro domingo d'Agosto
Chegou com um sol escaldante.
Um dia muito especial
O da Padroeira do emigrante.

As ruas estão engalanadas
Para a Senhora da Guia passar.
Com todos os Santinhos
Que a puderam acompanhar.

A banda aprimorou
A descida triunfal.
Tocando o belo hino
Um momento emocional.

Todo o povo cantou
Ó Padroeira amorosa.
Até chegar à capela
A mãe doce e formosa.

De Loriga para o mundo
Através da T.V.I.
Nossa Senhora da Guia
Foi vista também por si.

Por muitos foi partilhado
Um dia para registar.
Nos olhos d' alguns ausentes
Lágrimas de saudade a brotar.

Os presentes e ausentes
Juntos desde o alvorecer.
P'rá Virgem Senhora da Guia
Irem todos agradecer.

A saúde recebida
Os filhos em união.
As graças alcançadas
Com a sua protecção.

O terço foi rezado
Com fé e devoção.
Um boa noite Maria
Cantado com emoção.

Outrora Rua da Amoreira, hoje Rua Coronel dos Reis, uma rua típica de Loriga de sonhos e tradição.

Para acabar em beleza
A nossa banda tocou.
Vozes lindas se ouviram
Com o hino finalizou.

Estalam foguetes no ar
O céu enche de luz e cor.
Lágrimas e estrelas que brilham
Numa despedida de amor.

* Génita
2016/08/07


Quarta-feira 10.8 2016 (às11h20) TMG)

O Carro de Mr. David
- Atentado ambiental -

Ainda sobre o tema deste presente título sobre esta rubrica inserida na minha página, que também coloquei na rede social do Facebook, uma série de comentários se fizeram ouvir que me surpreendeu, querendo antes de mais dizer e para que fique esclarecido, eu em nada estou contra o cidadão Mr. David, que devo dizer pessoa que muito estimo e admiro, que só o facto de um dia escolher Loriga como sua terra de opção me enche de contentamento e ter por ele grande afeição.
Mas vamos aos factos. O que me desperta atenção, isso sim é o seu automóvel que continuo a dizer é um atentado ambiental, independente de estar em propriedade privada, que como devem saber existem as leis, que tal como disse nessa minha primeira rubrica tomara ele que lhe levem dali aquele sua velha viatura e que a levem quando quiserem, porque até lhe fariam um especial favor.

Cognominei um dia Mr. David como "Ermita da Bouqueira" pelo simples fato de se ter refugiado ali, como que longe de um mundo bem mais diferente daquele que viveu, rodeando-se assim de carências básicas e essenciais, próprias com as quais vive o comum cidadão, foi uma opção de vida da sua parte que escolheu para viver e que temos por dever respeitar.
Sei das muitas dificuldades que passou este cidadão inglês, quando chegou à nossa terra, sei que gastou todo o seu dinheiro na aquisição daquela propriedade, passando então a viver sem qualquer rendimento que o levou a passar mal, sei as pessoas que lhe valeram, que se assim não fosse possivelmente já não existiria, sei das pessoas que tudo fizeram para o enganar e enganaram, enfim, uma infinidade de coisas que muito poderia dizer.
Conseguiu depois finalmente adquiri a sua reforma da qual passou a viver, passando a ter um rendimento sustentável para viver então uma vida mais tranquila e que merecia, ao mesmo tempo feliz e contente por continuar a viver nesta terra que passou adorar e já começa a dizer que esta terra é dele também.

Lamento que agora muitas pessoas venham defender o carro de Mr. David, trazendo à baila muitas outras situações e frequentes na nossa terra, ficando apenas por meias palavras, quando deviam e tem por dever denunciar abertamente essas situações, como eu o faço sem receio de as divulgar, principalmente no meio que temos ao alcance que são as redes sociais hoje muito comum, ou então fazê-lo por outro qualquer meio.
Por isso que fique bem claro, Mr. David é um cidadão que vamos todos continuar a respeitar e admirar, que Deus o conserve para continuar a viver nesta nossa Loriga, independente da opção da vida que escolheu, mas que tenho o direito de achar que a sua viatura ali abandonada e esquecida é um atentado ambiental, isso sim, podem crer que irei sempre dizer, digo mais, existem leis neste país para combater esses atentados ambientais, só que também sei que nalguns locais como é o caso de Loriga, parece que essa leis custam a por em prática e se vai assobiando para o ar como que nada se passe, como é o caso de outros casos mais muito comuns por cá e que oportunamente irei também falar, tal como o tenho feito, na defesa da nossa Loriga.


........................... (às11h00) TMG)


Festa Sportinguista em Loriga
- Dia 15 Janeiro 2016 -

Realiza-se no próximo dia 15 de Agosto, no recinto da NSGuia em Loriga, a tradicional Festa dos Sportinguistas Loriguenses, que como é apanágio reúne centenas de adeptos do popular clube português Sporting Clube de Portugal, este ano a celebrarem a 20ª. Edição deste género de convívios e confraternização.

Na verdade este dia é especial para os Sportinguistas loriguenses, que como sempre acontece é repleto de convivência, amizade, fraternidade e harmonia, num cenário de ambiente acolhedor como é o caso do Recinto da Nossa Senhora da Guia, local onde por tradição se realiza festa, com o estatuto de renome na região e não só, que se tem por hábito dizer, ser adepto Sportinguista é ser diferente.


Terça-feira 9.8 2016 (às17h00) TMG)

Encerramento dos festejos
- Da Festa da Nossa Senhora da Guia -

No encerramento dos festejos da festa em honra da Nossa Senhora da Guia, realizou-se no Adro da Igreja uma Noite de Fados de Coimbra, pelo grupo "Acapela" vindo diretamente de Coimbra, que dessa forma abrilhantaram a noite numa sessão presenciado por uma grande assistência que encheu por completo aquele local. Foi uma bela sessão podendo-se assim apreciar a mestria de cantar o fado de Coimbra, também muito apreciado nesta zona beirã, que encantou e ao mesmo tempo levou a recrearem-se com este belo fado de Coimbra.

Também ontem à noite foi ali sorteado os números dos prémios premiados das rifas colocadas à venda pela mordomia, que deu o seguinte resultado:

1º. Prémio Nr. 1984
2º. Prémio Nr. 1847
3º. Prémio Nr. 4604
Prémio Surpresa Nr. 2460

PARABÉNS À MORDOMIA 2016

Cumpre-nos ainda dar os parabéns à Mordomia das Festa da Nossa Senhora da Guia, pelo empenho, determinação e todo o trabalho feito pela magnífica Festa com que todos se deleitaram durante todos esses 5 dias. Nunca sendo demais de enaltecer e ao mesmo tempo saudar toda a Mordomia, pelo seu empenhamento em conseguir a presença do canal de televisão TVi, para transmitir a Santa Missa da festa da Nossa Senhora da Guia, trabalho notável e mesmo admirável só conseguido pela empolgante vontade de todos os mordomos que muito fizeram para conseguir tornar realidade a presença deste famoso canal de televisão, que dessa forma levou a missa aos quatro quantos do mundo, passando a partir de então este ano de 2016, a ficar perpetuado como um dos marcos mais sublime no historial das festas em honra da Nossa Senhora da Guia.
Assim neste momento de encerrar mais uma festa, podemos todos dizer, que Loriga, Nossa Senhora da Guia e todo o povo, saíram engrandecidos. PARABÉNS.

***

Foi nomeada a nova Mordomia para o Biénio 2017/2018, que ficou assim constituída

Loriga
António Carlos Marques Romualdo
António Manuel Gomes de Brito
António Mendes Moreira
João Carlos Martins da Silva
Joaquim Brito Moura
Jorge Moura Mendes
José Gomes de Brito
Manuel Galvão Batista Brito:

Região Centro
Mário António Brito Abreu

Região Lisboa
Carlos José Duarte Amaro
Joaquim Pinto Gonçalves

Europa
Carlos Manuel Marques Santos


Segunda-feira 8.8 2016 (às10h030) TMG)

O Caminho da Peregrinação
- Da Fé e da Devoção -

É na verdade um verdadeiro "Caminho de Peregrinação - da Fé e da Devoção" que o povo loriguense faz acompanhando a Virgem Nossa Senhora da Guia, no domingo dia da sua festa, da Igreja Matriz até à capelinha situada no seu Santuário que tal como outrora o povo prende-se ali numa verdadeira adoração à Padroeira dos seus emigrantes.

A procissão é na verdade majestosa passando pelas principais ruas da vila que são engalanadas e com adereços alusivos à Nossa Senhora da Guia, nas janelas e varandas despontam as colchas, cumpre-se promessas, tudo isso faz despertar em todos um sentimento de adoração único, que começou há precisamente 132 anos, que com orgulho dos loriguenses continua ainda bem vivo e bem presente nos dias de hoje.
Vamos através destas fotos percorrer este "Caminho peregrino - da Fé e da Devoção" em honra da Nossa Senhora da Guia, percorrido no dia da sua Festa, onde o gesto de engalanar as ruas, a colocação de qualquer adereço é um beijo de afeto e de sentimento da fé e devoção de um povo na adoração da sua Virgem Nossa Senhora da Guia, que do seu andor a todos saúda e que parece dizer para o menino que leva ao colo,
"Vê como este povo me ama.

Ver mais Fotos neste Links - https://www.facebook.com/adelino.pina


........................... (às10h00) TMG)

Festa em honra
- Da Nossa Senhora da Guia -

Decorreu este domingo a Festa da Nossa Senhora da Guia, este ano a celebrar os 132 anos das festas em honra desta Virgem que os emigrantes loriguenses a cognominaram como sua Padroeira.
Este ano com a presença do canal de televisão TVi, para transmitir em direto do Recinto da Nossa Senhora da Guia a Santa Missa, a majestosa procissão foi realizada mais cedo, sendo digno de ver as ruas da vila bem engalanadas para saudar a nossa Virgem, que como vai sendo habitual nestes últimos anos foram incorporadas na procissão os Santos de São Sebastião, Santo António, São João, São Pedro, Santa Filomena, Santa Terezinha, D. Nuno Álvares Pereira, Menino Jesus e ainda Nossa Senhora da Ajuda do vizinho Fontão, que acompanharam a Nossa Senhora da Guia neste verdadeiro caminho de peregrinação da fé e devoção, em direção ao Santuário.
A Missa teve inico à hora marcada para a transmissão pela televisão, presidida pelo Pároco local Padre João e celebrada com a respetivo pregação pelo Padre Jorge Amaro, coadjuvado pelo Padre Fernando Brito e o Diácono Rui Romano abrilhantada com o belíssimo coro dirigido superiormente pelo Professor Sérgio Brito, sendo sublime de ver assim uma Missa diferente, com muita gente assistir, com os olhos posto na Nossa Senhora da Guia, a Padroeira dos emigrantes e no meio os camaras manes, da TVi, num trabalho de azáfama nas recolhas de imagens, que levaram a missa da festa da Nossa Senhora da Guia ao país e aos quatro cantos do mundo.

Foi na verdade um domingo marcante, ficando assim perpetuado para sempre no historial das Festas em honra da Nossa Senhora da Guia, esta festa de 2016, sendo de enaltecer o trabalho fantástico da mordomia e não muito fácil de conseguir, para que a presença do canal de televisão TVi fosse uma realidade, tendo há dois anos atrás conseguido transpor barreiras e movido montanhas, para que a Santa Missa da Festa da Nossa Senhora da Guia neste ano de 2016, chegasse a todo o país e a todo o mundo, passando a partir de então a ser um dos marcos mais sublime no historial desta grande festa em honra da Nossa Senhora da Guia.

Ver mais Fotos neste Links - https://www.facebook.com/adelino.pina


Sexta-feira 5.8 2016 (às20h00) TMG)

Faleceu
António Mendes de Brito

Faleceu esta madrugada na África do Sul, onde vivia já há longos anos, António Mendes de Brito, de 71 anos de idade, (4.8.1945), conhecido no meio loriguense por "Tonito Melo"

À família de luto os mais sentidos pêsames


............................ (às15h00) TMG)

Festa da Nossa Senhora da Guia
Programa de hoje Sexta-feira

Hoje sexta-feira segundo dia da Festa em honra da Nossa Senhora da Guia, a maior festa religiosa realizada em Loriga, cada vez com mais visitantes filhos e familiares desta e encantadora vila serrana, atraídos pela tradição do primeiro fim-de-semana de Agosto e ainda movidos pela fé e devoção para com a Virgem Nossa Senhora da Guia.

Mais um programa musical a preencher a noite deste dia, que terá lugar no Largo do Santo António, no hoje centro da vila, que começará logo após o ato religioso, que é celebrado na Igreja Matriz.


Quinta-feira 4.8 2016 (às10h00) TMG)

Festa da Nossa Senhora da Guia
Programa de hoje Quinta-feira

Começa hoje na harmoniosa vila de Loriga, a Festa em honra da Nossa Senhora da Guia, a maior festa religiosa realizada nesta localidade serrana, que atraia sempre muitos visitantes, nomeadamente, muitos filhos de Loriga espalhados pelo país e pelo mundo.
Hoje um atrativo programa musical a decorrer no Largo do Santo António, no hoje centro da vila, estando também em destaque hoje o porco que vai ser assado, pelos emigrantes a partir da 18horas, certos que todos os visitantes irão assim deliciar-se com tão bom pitéu.


Quarta-feira 3.8 2016 (às10h00) TMG)

Faleceu
Maria José Gomes Luís

Faleceu hoje quarta-feira dia 3.8.2016, no hospital de Seia, Maria José Gomes Luís, de 88 anos de idade (16.7.1928).

O funeral realiza-se amanhã em Loriga, pelas 10H00, onde será sepultada no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


.............................. (às10h00) TMG)

Fundação Cardoso de Moura
Inauguração do Prédio restaurado em Lisboa
Resenha história

Ainda sobre a inauguração do prédio restaurado em Lisboa no passado dia 29 de Julho, faltava dar a conhecer detalhadamente as linhas gerais de toda uma envolvência na recuperação do prédio, que aqui nesta minha página me prezo a registar, para que assim todos os loriguenses, tenham total conhecimento e ao mesmo tempo poderem fazer uma certa noção do trabalho gigantesco que o atual concelho de administração levou a cabo, onde de maneira alguma se poderá esquecer Carlos Oliveira, o grande obreiro para que esta obra fosse uma realidade, onde se realça a maneira séria e transparente no trabalho que excuta.

***

Relatório do Prédio da Travessa da Conceição da Gloria *

Exterior do Prédio quando o conhecemos, dia 14/6/2012
Foto1

Condições em que se encontrava o Prédio. O exterior como se pode ver na Foto. Existia no r/c uma pequena loja, Sapataria ainda com maquinas no interior, em que o Inclino era o Sr. Hernâni Batista André, embora a loja já estivesse fechada há vários anos o Sr continuava a pagar a renda á Fundação, via Associação Lisbonense de Proprietários, de 28.95 Euros. Depois de várias tentativas para contacto por fim conseguiu-se, marcou-se uma reunião com o Sr. Sendo informado que, o Prédio tinha que ser demolido, por decisão da Camara e porque também era essa a nossa pretensão, depois de uma tentativa, por parte do Sr. Hernani, de pedido de uma indeminização. Conseguimos que nos fosse entregue a chave da loja, sem qualquer custo. Nesta reunião esteve presente o Presidente da Administração, José Romano o Sr. Carlos Amaro, o Sr. Armando Pinto e Carlos Oliveira.

No interior, literalmente cheio de tudo, Electrodomésticos, Moveis, Roupas, Utensílios de cozinha, Muito lixo e algum já em decomposição, seringas, animais mortos, pombos, ratos, tudo aquilo que ninguém gosta de ver. Iniciou-se o retirar de todo o lixo, para que, quando a demolição, não existisse mistura de entulho com lixo.

Damos início a várias reuniões, nos gabinetes da Câmara e no local do prédio, entre engenheiros e arquitectos, devido que uns queriam reconstruir sem demolir e outros achavam que a melhor solução era demolir, este empasse durou algum tempo, por fim o desfecho foi demolir e construir de novo.
Depois de todos os pedidos para a aprovação dos projectos de arquitectura às entidades, Camara Municipal, Protecção civil, Edp, Epal, Emel e Policia Municipal, por fim foram aprovados e iniciou-se os projectos de especialidades e entregues á Câmara para a aprovação global. Recebemos primeiro o projecto da Ocupação de via Pública, o que para nós foi o mais complicado desde termos que comprar sinais de transito e pedir homologação, coloca-los em locais e posições próprias, tapumes etc. O dia 10 de Novembro de 2016, começou a demolição.

***

O Prédio em demolição
Foto2

A demolição teve que ser manual até ao piso térreo, com a presença da Segurança e policiamento, dado ao elevado risco principalmente para os trabalhadores, como para as pessoas e trânsito, obrigando-nos a tapumes e vedação para passagem de peões e muito em especial pelo motivo da Igreja que se encontra paredes meias com o prédio e a mesma estando bastante frágil, o que nos obrigou, a fazer grande escoramento por dentro da Igreja para apoiar a placa, do terraço. Pedidos e contactos com as altas estâncias da Igreja. Depois de várias reuniões com os devidos representantes e advogados ficou decidido que em virtude da iminência de cair a parede encostada ao prédio, o engenheiro responsável pelas obras da Igreja, nos obrigou a colocar no interior da Igreja vários fissunometros, estes mandados vir de Espanha, em diversos locais, para que no final das demolições estes confirmassem que não haveria qualquer oscilação nas paredes contiguas á Igreja. Até ao fim da demolição não houve qualquer abertura das fendas já existentes nas paredes da Igreja, assim como nos tectos.

***

Início da construção
Dia 23 de Novembro de 2015
Foto 3

Sempre acompanhadas pelas entidades e policiamento, sim porque tínhamos que comprar policias para as betonagens devido ao controle do trânsito, tivemos um pequeno contratempo com um fiscal, alegando que devíamos afastar as fundações junto ao passeio por motivo dos armários da EDP e Telecomunicações, como se pode ver na foto, alegamos que o projecto aprovado, pela Camara Municipal apresentava as áreas de implantação com as medidas que estávamos a respeitar com as fundações, ficando assim o assunto arrumado.

***

Inicio do enchimento das placas
Foto 4

Iniciou-se o enchimento das placas, com o carro bomba e os carros betoneira, dois camiões num pequeno espaço eramos limitados, para não se interromper o transito, camiões esses que se deslocavam para o prédio com algum circuito em sentido contrario, tanto na vinda como na ida, o que sendo só um policia, por motivo de não haver efectivos, nos obrigava a termos sempre alguém disponível para mandar parar parte do transito, devidamente equipados, mas normalmente os automobilistas, sabendo que não eramos autoridade não nos facilitavam, na altura deste maior aparato e ao local fomos diversas vezes vistoriados pelos fiscais, tanto da Camara como da Policia Municipal, nesta fase das estruturas tudo se passou sem problemas, também porque estamos devidamente documentados para a construção deste tipo de edifícios, construídos na zona nobre da Capital, embora tenha-mos que pagar tudo, desde licenças de todo o tipo, estacionamentos, compra de sinais de transito, (que sugeria que depois da obra sejam oferecidos á Junta da Freguesia da nossa terra,) o Policiamento também pago e várias vezes com bastante dificuldade de os requisitarmos, segundo eles devido á falta de efectivos, acabou-se assim o trabalho estrutural.

***

Início ao assentamento da alvenaria e estrutura metálica do telhado
Foto 5 + 6

Demos início ao assentamento da alvenaria, com respectivo isolamento, nas paredes exteriores, no exterior iniciou-se as especialidades, rede de água e electricidade, tirou-se fotos aos respectivos tubos, para se localizarem depois dos acabamentos. Iniciou-se a estrutura metálica do telhado servindo de apoio á subtelha e á respectiva telha, foi um trabalho um pouco complicado devido ao peso das vigas e principalmente pela sutagem que nas mesmas tiveram de se aplicar divido ás várias inclinações do telhado, visto na foto faz-nos lembrar aquelas estruturas que se viam sair da Metalúrgica.
Mais uma etapa concluída, o S. Pedro teimava em não nos deixar aplicar as telhas, foi-se aguardando melhores dias.

***

Dia 1 de Março 2016 início do reboco exterior
Foto7

Dia 1 de Março iniciamos o reboco exterior, acabamos dia 7 de Março, seguiu-se o telhado, aplicamos a subtelha com painéis sanduiche, por cima desta aplicou-se telha marselha, construi-se uma Mansarda como consta no projecto, aplicou-se ainda um gradeamento de protecção.
Os vãos das janelas, em vez da tradicional pedra mármore, tanto nas ombreiras como nas vergas e peitos, aplicamos uma barra de ferro de 200mm de largura, o interior começou a ser estucado e em seguira a aplicação de pladur, foi aplicado as caixas dos contadores de electricidade e de água e feito o pedido para a sua ligação em virtude de alguma demora por parte das referidas entidades. Nas duas paredes que confrontam com a Igreja, as mesmas foram feitas com blocos de cimento por fora e claro isolamento e tijolo por dentro, apos os blocos secos foram aplicados uma tela em ambas as paredes, por cima foi dado um isolamento e seguir a tinta.

No interior iniciou-se o estuque nas paredes e tectos, assim como os azulejos nas casas de banho, aproveitamos a oportunidade de os candeeiros estarem soltos e mandamos decapa-los e metalizamos, segundo a vizinhança os candeeiros nunca deram tanta iluminação, também poderá somos da Estrela só temos que dar boa luz mesmo na Capital. Fizemos a betonilha para dar tempo para a secagem e depois se aplicar o soalho, a betonilha requer algum tempo de secagem e infelizmente o tempo não esta a ajudar.
Tivemos a visita do Sr. Nuno Amaro ao prédio, visto que foi a sua proposta a que mais condições e melhores foram apresentadas ao Conselho de Administração da Fundação, o Sr. Nuno apresentou diversas questões pertinentes sobre a obra, as quais estamos de acordo tendo em conta que vão valorizar o nosso património e ao mesmo tempo apresentar melhores condições de habitabilidade, têm acompanhado a obra com alguma regularidade, visto que vai ser ele, se assim podemos chamar o decorador do seu interior, com móveis e utensílios.
Estamos com um pouco de atraso devido ao mau tempo.

***

Gradeamentos concluídos
Foto 8


Mais uma fase pronta, gradeamentos, também estes feitos por um metalúrgico, janelas em PVC os respectivos candeeiros, com as ligações novas, as placas das ruas, também novas e a pintura pronta faltando uns retoques junto ao passeio pelo motivo que no referido passeio ainda se vai abrir valas para a baixada de electricidade e telefones, vamos depois ter que fazer um passeio todo novo com calçada, queremos deixar tudo como estava, alias melhor, isto na zona publica.

Na Igreja dado que ouve um bom atendimento com todos os responsáveis da Igreja e também com o engenheiro que é responsável pelas obras da Igreja e ao mesmo tempo o agradecimento pela cedência da agua e da electricidade. Vamos fazer alguma melhoria no tecto e paredes por dentro encostadas ao nosso prédio e também, isolar todo o terraço com tela e ao mesmo tempo direccionar as aguas pluviais para que não escoram pela parede assim como aplicar as clarabóias em policarbonato novas dado que as existentes estavam muito danificadas, fazer alguma reparação, Exterior na parede do lado da Travessa do Rosário e da parte da frente até á primeira porta encostada ao nosso prédio.
Temos as loiças assentes e torneiras, vamos pedir á Epal a vistoria espera-mos que depois se proceda a ligação á conduta, sem aqueles problemas do costume. Estamos a dar isolamento em todas as paredes e tectos, a seguir uma demão de tinta, para de seguida aplicarmos o chão e só depois a pintura final.
Aplicamos o chão, atenção este chão é exclusivo, foi mandado fazer, Mosaico Hidráulico.

***

Aplicação do Chão
Foto 9

Aplicamos o chão em soalho nas zonas das salas, assim como as escadas e patins, também em soalho, esta aplicação de soalho apesar de correr bem no sótão, no 2º andar, no 1º andar e nas escadas o mesmo não correu bem no R/C, que depois de 4 dias depois da aplicação criou lombas em diversos sítios, chamamos os responsáveis para averiguarem, a opinião deles foi esperarmos mais uns dias, assim o fizemos, a situação piorou marcamos nova reunião junto com o engenheiro e concluímos que o melhor era substituir o soalho por mosaico devido á humidade excessiva no Rês do Chão, arrancamos o soalho, tivemos que refazer a betonilha devido ás alturas serem inferiores e aplicamos o mosaico.
Montamos os moveis de cozinha, os moveis da entrada para a casa de banho, assim como o móvel do termoacumulador e móvel do frigorifico, para que os aparelhos fiquem ocultos e á face da porta da casa de banho, todos estes moveis são lacados a branco, foi também assente as bancadas da cozinha em pedra mármore, com a respectiva placa e lava loiça.

Foram aplicadas todas as torneiras, assim como as portas de entradas interiores estas também lacadas a branco, como um roupeiro no R/C no 1º e no 2º andar, no sótão na casa de banho além do previsto foi aplicado uma base de chuveiro, assim como uma pequena arrecadação.
O prédio por dentro encontra-se pronto e por fora, foi colocado os azulejos que tinham sido tirados no início das demolições, dado que os mesmos estavam catalogados na Camara e faziam parte do trajecto fotográfico da cidade de Lisboa, segundo a fiscalização da Camara, assim se fez estão colocados. No passeio foi aberto uma vala, desde o armário das comunicações, até ao limite do nosso prédio, junto á extremidade com a Igreja, também foi colocado uma caixa metálica no passeio, que recebe um tubo desde o referido armário, outro tubo que vai da caixa para o nosso prédio para ser abastecido e outro tubo que sai da caixa até á extremidade do nosso prédio, tudo isto para que no futuro não se veja, o que se vê no prédio da Ajuda e da Martim Vaz, que é um monte de fios nas paredes esperamos que as grandes operadoras aceitem esta nossa sugestão e usem os tubos subterrâneos. O passeio em calçada encontra-se pronto assim como uma sarjeta nova e um lancil.

***

Decoração Interior e Mobiliário
De Nuno Amaro
Foto 10

Os interiores estão a ser decorados e mobilados, pelo Nuno e pela Carla, da nossa parte, estamos em luta com as entidades, já temos os contadores da água e estamos á espera dos contadores da electricidade, embora já tenhamos luz, com a Camara as coisas não estão fáceis dado que as telas finais tem uma ligeira alteração em relação ao projecto inicial, também a memoria descritiva faz uma chamada á referida alteração, voltei com o molho de papeis para trás, espero que seja considerado pelos técnicos e que seja superada esta situação, que, nem quero pensar o contrario, como sabemos é extremamente necessário, tudo certo, para que nos seja passada a celebre licença de ocupação e utilização.
Acabamos a construção do prédio dentro do previsto pela Camara, a licença terminava em Outubro, mais uma vez deveria ter acabado mais cedo, não é nada do meu agrado, não ter cumprido o meu prazo, mas foi de todo impossível.
Irei brevemente enviar os melhoramentos que se fizeram na Igreja, para juntarem ao ofício de agradecimento e ao mesmo tempo eles informarem o valor dos gastos da água e da luz.

Em relação á ligação de electricidade, Baixada, desta vez ainda foi pior, só agora e não se percebe, porquê de não antes, vamos ser vitoriados com uma Auditoria, Nível 4, ou seja a vistoria mais rigorosa que nós temos, passo a identificar as entidades, E D P. I S Q. Instituto de Soldadora e Qualidade. L I Q. Laboratório Industrial de Qualidade. I E P. Instituto Eléctrico Português. Como todos sabemos os Institutos foram criados á revelia do povo e também sabemos que 20% das obras em Portugal são sujeitas a este tipo de vistoria, logo tinha que nos calhar a nós, nada nos assustaria dado que esta tudo em condições, o grande problema é o tempo, quando poderíamos ser vistoriados á um mês atras, o tempo é Progresso é Desenvolvimento e é isso que alguém não nos deixa fazer, mas vamos continuar, falta mais uma etapa e segundo a administração já há luz ao fundo do túnel, também esta arrancada a ferros, alguém assopra ao lampião mas o pavio resiste. Mas voltando ao prédio da Conceição da Gloria que é um prédio Inovador em Lisboa segundo, o Arquitecto Portas pai do Paulo Portas e pai do Miguel Portas que ele faz questão de dizer, assim como outros Engenheiros e Arquitectos que por ali passam e alguns da nossa terra, que muito valorizam o prédio da Fundação.

O prédio encontra-se concluído, na zona exterior com passeios novos, construídos por nós e no interior com tudo da nossa parte pronto e com a bela decoração de um grande colaborador nos acabamentos, o Sr. Nuno Amaro, que vai passar a ser o parceiro da Fundação na exploração do Alojamento local.

***

O resultado financeiro da obra, apresentado á Camara
Valor da estimativa de custo da obra: 185.445.94
Foto 11

Este valor sofreu um acréscimo de 5%, o que segundo os director e fiscal da obra, consideram natural divido ao aumento do custo do mercado, eu para mim o valor a mais foi de 10%, dado que a minha previsão era menos 5% e não mais, 5%, mas mais uma vez as coisas não saíram como eu desejava. Como neste ponto se trata de valores e a Fundação tem como base a Seriedade e a Transparência, vou justificar estes valores embora eles estejam bem visíveis.
1º Cerca de 4m2 a mais em áreas, maior altura do prédio, para que o sótão tivesse mais pé direito e por sua vez maior área habitacional, maior casa de banho, para que fosse possível aplicar uma base de chuveiro, que não estava considerada.
2º Chão de mosaico, cinco vezes mais caro que o normal.
3º Chão do rês do chão, em soalho inutilizado e substituído por mosaico.
4º Passeios novos em calçada, sarjetas, lancil e caixas de chão de passagem de cabos.
5º Todas as janelas em PVC com oxilo-batente, as do rês do chão com vidro, temperado de alta resistência, devido a proximidade do passeio.
6º Todo o Pladur usado, foi todo barrado, não só nas emendas.
7º Os melhoramentos na Igreja, tais como, novas clarabóias em policabornato, três, arranjos de paredes e pintura interiores, arranjos de paredes exteriores e portas, tela em todo o terraço do anexo da Igreja e arranjo de canalização de água e outros.

* C.O (Carlos Oliveira)


Terça-feira 2.8 2016 (às11h00) TMG)

O Carro de Mr. David
- Atentado ambiental -

Cada vez que visitamos Loriga, no local conhecido por "Bouqueira" ali deparamos com o velho automóvel, que já não circula e como que já fazendo parte da paisagem pela negativa, ali está dando uma imagem não muito própria para o local, levando-me a pensar que as pessoas com responsabilidades, parece que não vêm o que vê o comum cidadão.
Esta viatura pertencente a Mr. David, cidadão de nacional inglesa, que vive ali mesmo numa antiga palheira como um verdadeiro Ermita, ali o deixou ficar onde possivelmente parou pela última vez, talvez para ele indiferente, que o levam quando quiserem, mas que tarda que isso aconteça.

Na verdade não se compreende que passados tantos anos ali continue, esta viatura que já não circulando e em estado degradado, é hoje num verdadeiro atentado ambiental, me interrogando por vezes, como é possível tanto desleixo que continua a existir neste meu país, neste caso na minha terra, mas afinal onde estão os olhares da nossa Junta e Município, onde estão os organismos ambientais sempre muito exigentes, onde param os olhares também das nossas autoridades.
Nem quero imaginar, o que me aconteceria se eu trouxesse o meu carro com matrícula alemã e andasse mais de três meses (por lei) por cá a conduzi-lo, estou certo que teria as autoridades sempre à perna para me multarem e talvez até apreender a minha viatura, no entanto, neste caso do automóvel de Mr. David, parece que nada acontece, será que é difícil retirar de um local algo quando ali não pertence e está a ser um tentado ambiental. Deixo a palavra aos entendidos deste nosso país mais concretamente desta nossa região.


........................... (às10h45) TMG)

A TVI em Loriga
- Recinto da Nossa Senhora da Guia -

A produção e os técnicos do canal de Televisão TVi, estiveram ontem segunda-feira no Recinto da Nossa Senhora da Guia, em trabalhos preparativos da idealização do cenário para o próximo domingo, para a transmissão da Missa da Nossa Senhora da Guia, que como se sabe vai ser transmitida em direto para o país e para todo o mundo.

Várias câmaras irão ser montadas em que tudo vai ser feito ao pormenor, sendo os técnicos a definir todo um cenário que tem que ser perfeito e sem falhas, de maneira que na hora certa a televisão comece a transmitir, sem dúvida que vai ser inédito e que vai ficar para a história da Festa da Nossa Senhora da Guia, a sua missa chegar a todos os ponto do planeta.


.................................... (às10h30) TMG)

Festa de São Sebastião

Decorreu este fim-de-semana passado em Loriga a Festa em honra de São Sebastião, tal como foi anunciado, com o domingo a ser preenchido com a procissão a percorrer as principais ruas da vila, num clima de fé e devoção.
De seguida realizou-se no Adro da Igreja o concerto da Banda Filarmónica, que atraiu muito público, um concerto bem concebido e digno de apreciar, notando-se uma mestria musical bem afinada, que de certa forma me surpreendeu, ficando contente ao ver voltar ao reportório da nossa Banda, a composição das
"Garotas", que durante alguns anos já há muito passados foi um dos maiores sucessos da Banda da nossa terra. Parabéns.


Segunda-feira 1.8 2016 (às07h00) TMG)

Metalúrgica Vaz Leal
- O FIM -

Desde alguns dias a esta parte que se tem visto uma certa azáfama, nos imóveis da Metalúrgica Vaz Leal, tanto no principal edifício situado na Avenida Vaz Leal, como no edifício das Lamas junto à Praia Fluvial, onde se está a proceder ao desmantelamento da maquinaria, provavelmente para serem instaladas noutros locais ou então terem como destino a sucata.

Assim, vamos vendo definitivamente chegar ao fim ou mesmo à morte, de uma das empresas de Loriga, que durou mais de seis décadas deixando para trás todo um historial, que como se sabe chegou a ser uma das mais conceituadas empresas da nossa terra e das mais importantes do concelho e também do distrito da Guarda.
Segundo se sabe foi feito um Leilão Público, com vista à venda dos imóveis com o respetivo recheio, que não chegou a ser concluído, falando-se em números que tem derivado consoante a quem transmite a noticia, sabendo sim que foi então culminado o leilão público apenas com a venda de todo o seu recheio, que para além da maquinaria havia ainda muita obra feita, mas mesmo neste caso tem vindo a público as mais variadas verbas, que afinal não se sabe ao certo.

O certo é, que Loriga e a sua gente vê o FIM de uma grande empresa, que para além disso foi uma escola para a vida e no profissionalismo de gerações loriguenses, empresa que começou do nada, fundada por uma grande homem, Pedro Vaz Leal, que vindo de outra terra chegou a Loriga e optou como sua também, hoje apenas nos resta o recordamos com uma das maiores figuras da nossa terra, que ficará perpetuado para sempre na história da Loriga.

O FIM