Terça-feira 30.4.2019 (às19H30)TMG

Praia Fluvial de Loriga
- Bandeira Azul 2019 -

Mais uma vez a Praia Fluvial de Loriga, vai ser uma das 352 Praias que ganharam o direito de hastear este símbolo da Bandeira Azul em 2019, depois de ser anunciado atribuição deste galardão de qualidade pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), tendo sido este ano atribuído mais 20 que no ano anterior.

Deve-se ainda realçar que a Praia Fluvial de Loriga juntamente com a Praia Fluvial da Lapa dos Dinheiros, são as únicas praias do concelho de Seia a serem galardoadas com esta distinção, sendo assim classificadas como zonas balneares excelentes, considerando-se assim óptimas noticias para estas duas localidade, quando se está aproximar a passos largos o verão e a época balnear.

No que diz respeito à nossa Praia Fluvial de Loriga, não é de surpreender tal galardão, porque nunca será de mais lembrar que este local ex-líbris da nossa terra, é no âmbito ambiental e balnear de excelência, em que suas águas desponta puras e verdadeiramente cristalinas, muito apreciadas pela grande afluência de banhistas vindos das mais variadas regiões, alguns até de bastante longe, bem como, muitos estrangeiros, por isso, nunca nos cansarmos de dizer que a Praia Fluvial de Loriga, é na verdade um verdadeiro santuário da natureza.


............................. (às8H30)TMG

Festa Encontro e Confraternização
- Dos Loriguenses nascidos no Ano de 1954 -

Com aproximação do verão o anúncio das festas, convívios e encontros em Loriga vão sendo dado a conhecer, aqui registo mais um através do cartaz anunciante, do Encontro de Confraternização do loriguenses nascidos no Ano de 1954, este ano a celebrarem o 65º. Aniversários das suas vidas, que vai ter lugar no dia 17 de Agosto próximo,

Através dos contactos inseridos no cartaz, podem os interessados fazer a respectiva marcação ou saber mais informações. Por norma todos estes encontros no género, são de realce e com um cariz significativo, podendo assim reencontrarem-se gente do mesmo ano e da mesma criação, confraternizando num dia bem passado no espírito de amizade e recordações.


Segunda-feira 29.4.2019 (às10H30)TMG

Grupo Desportivo Loriguense
- O dever de unir forças -

Recentemente tive conhecimento que por motivo de saúde, o Presidente da direção do Grupo Desportivo Loriguense, Joaquim Brito Gonçalves, estava na iminência de colocar à disposição o seu lugar, que veio a ser confirmado ao ser agora divulgado uma informação endereçada aos associados, que aqui registo e documentado a mesma, que dessa forma é mais um rude golpe para o Grupo Desportivo.

Depois de um trabalho gigantesco levado a efeito pela direcção chefiada por Joaquim Gonçalves Moura, que num aparte foi o grande obreiro na idealização da transacção das instalações da Rua Viriato (Terreiro do Fundo), para estas onde está sediado hoje o nosso popular Grupo, Rua do Regato (local da Volta), prontificando-se a levar até ao fim o seu projecto arrojado, destemido, uma característica própria de uma pessoa como ele que o move aquele seu bairrismo que todos conhecemos.

Na verdade é de lamentar o momento menos bom que está passando o nosso amigo
Joaquim Gonçalves Moura, esperamos vê-lo recuperado e voltar a vê-lo às lides comunitárias, porque Loriga precisa de pessoas como ele, enérgicas, determinadas e definidas no seu historial em prol da sua terra.

Perante isto, está na hora e num dever consciente de os loriguenses unirem forças, no sentido de olhar-se com muita mais atenção para o nosso Grupo Desportivo Loriguense, com uma história rica ao longo dos seus 85 anos, de maneira alguma se pode baixar os braços, hoje com umas instalações condignas na minha ideia são razões mais que suficientes para que este nosso Grupo não deixe de simplesmente de existir, como com frequência ouvimos por Loriga,
"que qualquer dia fecha as portas". Não e não e mais não se pode pensar assim.


Domingo 28.4.2019 (às07H00)TMG

4º. Convívio de Confraternização
- Dos Ex. Combatentes Loriguenses da Guerra do Ultramar -
- Dia 10 de Agosto de 2019 -

Está já anunciado a data do 4º. Convívio de Confraternização dos Ex. Combatentes Loriguenses da Guerra do Ultramar, que vai ser realizado no dia 10 de Agosto próximo a partir das 10H00, aqui me prezando a documentar e divulgando o cartaz anunciante, onde consta os contactos dos elementos da comissão em funções, para inscrição e outra qualquer informação relacionada com o evento..

Para já se faz o apelo a todos os combatentes loriguenses que comecem já a programar esta data, para que assim possamos estar todos presentes, para mais uma jornada de Confraternização e ao mesmo tempo o reencontro de muitos e matar saudade e recordações.


Sábado 27.4.2019 (às17H00)TMG

Caminhada da Liberdade
- Em Sacavém -

Numa organização conjunta da Associação Pensamento do Vento; da Liga dos Amigos da Mina de S. Domingo; da ANALOR (Associação dos Naturais e Amigos de Loriga) e da Farmácia de Sacavém, com o apoio da União de Freguesias de Sacavém e Prior Velho, realiza-se amanhã dia 28 de Abril de 2019, a Caminhada da Liberdade, incluída no espírito das comemorações do 45º. Aniversário do 25 de Abril de 1974.

Aqui se regista o cartaz anunciante, onde tem todas as respetivas informações.


...................... (às07H00)TMG

Efeméride de registo
- O Primeiro Postal Ilustrado de Loriga -

Hoje deu-me para aqui recordar este efeméride de registo dizendo que faz 93 anos, (por aquilo que se tem conhecimento) da elaboração do primeiro Postal Ilustrado da vila de Loriga, sabendo-se também que esta foto aqui documentada foi dos primeiros a ser remetido para Lisboa.
Este Postal aqui exposto, tem a data de 7 de Abril de 1926, tendo sido casualmente encontrado por um loriguense há longos anos numa velha casa Alfarrabista na baixa em Lisboa. A foto tirada do recinto da Nossa Senhora da Guia, tal como nessa altura local escolhido para ser elaborado este primeiro Postal Ilustrado, é ainda hoje um local privilegiado, para se tirarem fotos deslumbrantes da vila de Loriga.

Parte da frente do Postal

***

Parte do verso do Postal

Este Postal, provavelmente escrito por um loriguense (assinatura ilegível) foi enviado para Lisboa (Dafundo).


Sexta-feira 26.4.2019 (às17H00)TMG

Convívio Ex-Militares
- Do COMZLESTE -
Cidade do Luso Angola de1968/197

Ainda sobre este convívio da minha malta do Ultramar, foi na verdade inesquecível. Organizado pelo nosso camarada Armando Silva Fonseca, o nosso "cantineiro" que nunca me deixou ficar com sede, tendo sempre a cerveja sempre fresquinha, é natural de Penacova distrito de Coimbra, sendo a sua filha Ana Fonseca e o seu genro Marcos Paulo Pinto, os grandes obreiros na organização deste evento, tudo muito bem organizado o mesmo que dizer SUPER como dizemos na Alemanha.

A Festa foi no Restaurante Lisboa XL situado na rua Infante Dom Henrique nas Caldas da Rainha, na verdade é um local majestoso, onde podem caber para cima de 200 pessoas que numa palavra só quero definir, FANTÁSTICO. A nossa festa decorreu na Sala Amália, bem espaçosa onde podem estar mais de uma centena de pessoas, o repasto bem servido, organizado e confeccionado de tudo do melhor que possa haver deixou-me admirado. Na verdade um local que vale a pena visitar e saborear as fantásticas iguarias. Restaurante Lisboa XL nas Caldas da Rainha um nome a fixar e que atribuo 10 estrelas, visitei e vou recomendar.

A nossa Festa Convívio dos Ex-Militares do COMZLESTE - Cidade do Luso Angola de1968/1974, realizada neste 25 de Abril 2019, foi na verdade de uma organização perfeita, que mais uma vez quero realçar ao mesmo tempo agradecendo à Ana Fonseca filha do nosso camarada anfitrião Armando Fonseca, e ao seu genro, pela organização perfeita e profissional, que pessoalmente aqui lhes quero agradecer tudo e o privilégio de os ter conhecido.
OBRIGADO.

Foto Pina e Armando o organizqador deste evento 2019


Quinta-feira 25.4.2019 (às07H00)TMG

Hoje 25 de Abril
45º. Aniversário da Revolução dos Cravos -

Faz hoje 45 anos do golpe de estado que ficou conhecido pela Revolução de 25 de Abril, também conhecida como Revolução dos Cravos ou Revolução de Abril, que ficou referenciado na história de Portugal resultante do movimento político e social, ocorrido a 25 de abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, vigente desde 1933, e que iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático e com a entrada em vigor da nova Constituição a 25 de abril de 1976, marcada por forte orientação socialista.

Esta ação foi liderada por um movimento militar, o Movimento das Forças Armadas (MFA), composto na sua maior parte por capitães, que tinham participado na Guerra Colonial e que tiveram o apoio de oficiais milicianos. Este movimento surgiu por volta de 1973, baseando-se inicialmente em reivindicações corporativistas como a luta pelo prestígio das forças armadas, acabando por atingir o regime político em vigor. Com reduzido poderio militar e com uma adesão em massa da população ao movimento, a reação do regime foi praticamente inexistente e infrutífera, registando-se apenas quatro civis mortos e quarenta e cinco feridos em Lisboa, atingidos pelas balas da DGS.

Tal como na generalidade aconteceu um pouco por todo o país, em Loriga foram poucos aqueles que souberam do que se estava a passar em Portugal antes de se deitarem. A maioria da população em Loriga só veio a ter conhecimento de que alguma coisa se passava, quando as pessoas se começaram a levantar da cama, logo desde então toda atenção se concentrou com os ouvidos nas telefonias e os olhares nos televisores.
Nas primeiras horas da manhã do dia 25 de Abril de 1974, as pessoas na vila de Loriga começaram ao princípio por ter algum receio e, mesmo alguma desconfiança, o que era normal, tendo em conta de ter havido sempre nos loriguenses alguns cuidados, por influência de ser do conhecimento geral de também existir em Loriga, alguns dos chamados informadores do sistema.

Hoje consideramos quatro décadas passadas, que a Revolução dos Cravos não foi feita para esta democracia actual, infestada de políticos duvidosos, onde impera os palradores vendedores de ilusões; corruptos; impostores; oportunistas; malfeitores; aldrabões e um sistema compadrice. Na altura que foi feito o 25 de Abril de 1974, sofria o povo em silêncio e sem liberdade, sofrendo também na pele a imposição de um regime de obediência ditatorial, da minha parte tenho sempre presente no meu pensamento aquele lamento de que o 25 de Abril de 1974 para mim, ter chegado um ano atrasado. Mas mesmo assim vale a pena dizer - VIVA o 25 ABRIL SEMPRE.


Quarta-feira 24.4.2019 (às21Ho0)TMG

Vila de Loriga
- Loriga Hostel Feel Nature

Com a abertura de um serviço Hostel em Loriga, ficou a nossa terra mais engrandecida, que hoje em dia de certa maneira se justificava, um préstimo de baixo custo (low cost), um projeto que já algum tempo atrás se vinha desenvolvendo, sendo ainda de realçar ser instalado na antiga Escola Primária, já sem atividade, onde os proprietários parecem ter como objectivo mater a estética do imóvel primitivo tanto exterior e interior, o que é de saudar.

Preços acessíveis instalações condignas e um local privilegiado, estão assim lançados os predicados de qualidade para que seja um sucesso, ao mesmo tempo que possa ser uma mais-valia para trazer a Loriga muitos visitantes, hoje em dia muito mais procurada num ânsia de aventura, avidez da Natureza e contacto ambiental. Resta acrescentar que se encontra situado na Rua Professor Egas Moniz, à espera de todos.

https://www.facebook.com/Loriga-Hostel-Feel-Nature


Terça-feira 23.4.2019 (às21H30)TMG

Convívio Ex-Militares
- Do COMZLESTE -
Cidade do Luso Angola de1968/1974

É já na quinta-feira dia 25 de Abril nas CALDAS DA RAINHA, que se vai realizar o grande convívio de confraternização entre os ex-militares que fizemos a comissão no COMZLESTE cidade do Luso no Leste de Angola, hoje chamada Luena, abrangendo todos os camaradas do período de 1968/1974, este ano organizado pelo nosso camarada, Armando Silva Fonseca, o nosso "Cantineiro" que nunca nos deixava passar sede.

Amadora ...................


Segunda-feira 22.4.2019 (às11H30)TMG

Faleceu
Irene Alves de Jesus


Faleceu esta noite (segunda-feira) dia 22.4.2019, no hospital de Seia,
Irene Alves de Jesus, de 90 anos de idade (14.10.1928)

O Funeral vai ser realizado amanhã (terca-feira) em Loriga, onde será sepultada no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


Sábado 21.4.2019 (às22H00)TMG

Um olhar pela vila
- Um cenário de desleixo -

Nesta minha visita relâmpago por Loriga, por necessidade de utilização da escadaria (acesso da Rua do Fonte do Mouro ao Posto da GNR) deparo a mesma degradada e mais que isso a falta crucial ali de um corrimão para as pessoas utilizarem com segurança aquele acesso ao Bairro da Vista Alegre, ao mesmo tempo me veio à lembrança, da grave queda que uma senhora teve numa outra escadaria também ali perto desta nesse Bairro, que entretanto nada foi feito

Como disso e penso, a necessidade de um corrimão nestas escadas dado as circunstâncias e como exemplo o grave acidente já ali acontecido numa delas, devia ser uma
prioridade da Junta de Freguesia, se considerando não ser preciso grande investimento para essa necessidade imprescindível de um corrimão de segurança para os utilizadores naquelas vias, por não ser uma obra de grandes dinheiros, devia e merecia atenção e urgente do executivo local.


Lá virão alguns dizer que a Junta não tem dinheiro, a conversa corrente e como é hábito que se ouve pela população, acredito, pois os trocos que vem de Seia não dá para muito, no entanto, o modo de prioridade tem que ser do executivo da Junta, como é o caso destes corrimões para estas escadas muito utilizadas no Bairro da Vista Alegre, tendo em conta do que constatei da requalificação que está a ser feita na
"Quelha da Formiga" acesso da Estrada Nacional 231 à "Moenda", que penso não ser uma prioridade onde só é utilizável de quando em vez, penso mesmo que durante uma semana ali passe uma ou outra pessoa, devia por isso, a atenção ser onde existe necessidade urgente, ficando para mais tarde então os outros menos urgente. Mas enfim cá me compete mais uma vez dizer o tal tema que muitos não gostam de ouvir, mas que vou repetir. É assim a nossa Loriga no seu Melhor.

..........Loriga


Quinta-feira 18.4.2019 (às17H00)TMG

Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga
"7 MARAVILHAS DE PORTUGAL DOCES DE PORTUGAL"

Foi anunciado terem sido apurados para a fase seguinte 5 dos Doces apresentados pela Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga, ao concurso das "7 MARAVILHAS DE PORTUGAL DOCES DE PORTUGAL" sendo assim dado um passo significativo e importante que nos cumpre aqui realçar.

Estão assim candidatos para a próxima nomeação os seguintes Doces:

- Bolo Negro de Loriga (categoria Doce de Território)
- Requeijão com Doce Abóbora (categoria Doces de Inovação)
- Pudim de Bolo Negro (categoria Doces de Inovação)
- Peles de Leitão (categoria Biscoitos e Bolos Secos)
- Filhós à moda de Loriga (categoria Doce Festivo)


Assim é de relevo podermos divulgar estarem neste momento apurados por cada distrito 21 doces, que relacionado ao distrito da Guarda, cinco deles são da candidatura da Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga. Na próxima fase o júri irá nomear 7 dos Doces por cada distrito, que serão dessa forma considerados prés finalistas e irão então para a votação do público em geral, a realizar nos próximos meses de Julho e Agosto.


Terça-feira 16.4.2019 (às17H30)TMG

Actual Instalações dos Bombeiros a partir de Agosto/2012

37º. Aniversário
- Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loriga -

Celebra hoje 37 anos da sua fundação (16.4.1982) a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loriga, uma das mais nobres e prestigiosas das instituições loriguenses, que nunca será de mais sempre se recordar e como referência da usa história, o grande impulsionador da sua fundação o senhor Herculano Brito Leitão (12.8.1914 - 13.4.1997) uma grande figura de Loriga.

Para Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loriga, sua direcção e a todos os seus bombeiros daqui endereço os meus parabéns.


Segunda-feira 15.4.2019 (às16H30)TMG

Domingo de Ramos - Bênção dos Ramos

Ontem foi Domingo de Ramos, um dia especial e de tradição na vila de Loriga, com a celebração da Bênção dos Ramos, cerimónia que teve lugar com é habitual no pitoresco Bairro de S. Genes na capela da Nossa Senhora do Carmo, seguindo-se depois o desfile em procissão com destino à Igreja Matriz onde é realizada a Santa Missa.

O Domingo dos Ramos e a Bênção dos Ramos tal como hoje conhecemos, é um ritual que vem de longe, tempos houve que era no Largo da
"Carvalha" como assim era mais conhecido no passado e hoje chamado Largo do Santo António, era ali onde se realizava esta cerimónia, onde existia a capela em honra deste Santo, que com a demolição da mesma para a requalificação daquele local, na década de 1970, passou esta cerimónia a ser na capela da Nossa Senhora do Carmo.

A comemoração do Domingo de Ramos é uma festa móvel cristã celebrada no domingo antes da Páscoa. A festa celebra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, saudação apoteose com folhas de palmeiras, um evento da vida de Jesus de acordo com a liturgia da igreja.
A utilização dos ramos e oliveira como conhecemos é uma característica nos países onde é mais predominante este tipo de árvores, como é o caso de Portugal, noutros países a utilização de ramos de diversas árvores é mais usual, tendo em conta de ser preponderante esse género dessas árvores.

Foto - Carlos José


Sexta-feira 12.4.2019 (às18H30)TMG

Faleceu
Maria de Lurdes Costa Pinto Santos


Faleceu subitamente ontem dia 11 de Abril (quinta-feira) em Seia,
Maria de Lurdes Costa Pinto Santos, de 77 anos de idade (4.4.1942).

Recorde-se que esta nossa conterrânea vivia há longos anos na cidade de Seia

O Funeral vai ser realizado amanhã (sábado) em Loriga, pelas 15H00, onde será sepultada no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames


........................(às15H30)TMG

Efeméride
50 Anos
- Do Relógio da Torre da Igreja de Loriga -

Neste mês de Abril e por esta altura, não se simplificando o dia, porque levou alguns dias para ficar operacional, 50 anos (Abril de 1969) da colocação do Relógio da Torre da Igreja de Loriga, que teve a contribuição das ofertas da população através de uma Lista elaborada para o efeito.

A colocação de um relógio, na Torre da Igreja de Loriga era uma ideia que vinha de há muitos anos atrás. No entanto, só viria a tornar-se realidade em Abril de 1969, quando foi colocado, tornando-se assim um velho sonho realizado. Para o efeito foi também necessário efectuar, obras de adaptação na torre da igreja, na altura era pároco em Loriga o Senhor Padre António Nascimento Barreiros.

O "Braga" como popularmente ficou conhecido na altura, foi negociado e adquirido a uma firma sediada na cidade de Braga, que para o efeito se deslocaram a Loriga vários técnicos para a respectiva instalação, por isso o hábito de a população assim o passar a chamar, quando se referia ao relógio da torre da igreja ou mesmo quando ouviam tocar as horas.

Resta acrescentar que nos primeiros tempos, a população estranhou muito ao ouvir o bater das horas e meias horas, principalmente os moradores das casas mais próximas, no entanto, com o decorrer do tempo, lá se foram habituando e mais tarde já não podiam passar sem ouvir, passando a ser uma companhia e uma presença viva ao ouvir-se por toda a Vila e, nos campos que assim era um meio de as pessoas estarem informadas com as horas.

Torre da Igreja Ano 1969

Torre da Igreja - Ano 1969


Terça-feira 9.4.2019 (às9H30)TMG

Quaresma na vila de Loriga
- Tempo de Meditação -

A Quaresma é sempre um período de verdadeira manifestação religiosa, de grande significado cristã, envolvendo o povo cristão numa demonstrativa devoção onde os atos litúrgicos levados a efeito pela igreja são vividos numa recordação dos tempos do sofrimento do Jesus na cruz, como verdadeira paixão de Cristo.

Na vila de Loriga por tradição, a Quaresma e uma quadra também vivida com um sentimento de muita fé e veneração, que num espírito de celebração são realizados numerosos atos, que faz atrair a esta hospitaleira vila serrana muitos visitantes, nomeadamente também, muitos também loriguenses espalhadas pelo mundo.

Um vasto programa que engloba a Semana Santa em Loriga (que aqui me prezo a registar) espera por todos, onde como o maior realce sobressai tradições seculares que continuam bem presentes e bem vivas nos tempos de hoje, num certo envolvimento de uma terra e um povo, nas celebrações de toda uma paixão por Jesus como Cristo o Redentor.

Visitem pois Loriga, celebrando a Semana Santa tal como é vivida, estando certo não se irem arrepender.


Segunda-feira 8.4.2019 às9H00) TMG

O "Campo das Casinhas"
- Versão Parque de estacionamento -

O campo de futebol do Grupo Desportivo Loriguense, que desde há muito nos habituamos a chamar de "Campo das Casinhas" está na ordem do dia com a notícia a ser difundida, que nos dá conta de estar endereçado para passar a ser um local de apoio à Praia Fluvial de Loriga, como parque de estacionamento de viaturas, um problema crónico com que se debate aquele local considerado como o ex-líbris de Loriga, no que toca a visitantes.
Desde há muito que o campo desportivo do GDLoriguense se tem falado como uma solução para este problema insistente de parque de estacionamento, que como sabemos afecta os muitos visitantes que diariamente procuram a nossa praia, problema que tem feito correr muita tinta, nomeadamente no verão, quando sistematicamente se fala na falta de um estacionamento condigno para os visitantes da Praia, tornando-se por vezes um pesadelo e até um risco acrescido para as pessoas e viaturas, ao ser utilizado a estrada nacional para estacionar.
Como todos sabemos a existência de terrenos bem perto da Praia Fluvial, eram os mais indicados e apropriados para fazer parque de estacionamento, como todos sabemos também perderam-se oportunidades para esse efeito, se por um lado não houve grande imaginação, por outro lado como se sabe também outros interesses existiram, por isso, com certa frustração a vivência constante com um problema crónico e que em nada tem abonado o poder municipal e local.
A solução do velhinho campo de futebol, como apoio de estacionamento à Praia Fluvial, praticamente já algum tempo dado ao abandono e sem atividade, parece ser desta vez a solução mais palpável, no entanto, existe uma pergunta atual, será esta a resolução mais viável e para longo prazo, se assim for tudo bem, mas não deve ser esquecido o facto se irá ser preponderante, tendo em conta a prevenção dos cuidados a ter com a movimentação das pessoas na utilização pedestre da estrada, sendo aqui importante e oportuno levar-se o pensamento e como sugestão a ideia de vias de passadiços, que para além de tornar mais realizável o local, pensar-se de uma vez para sempre ser também uma mais-valia.
Com a utilização do
"Campo das Casinhas" para outro meio sem ser desportivo, parte do princípio que foi um dever de cooperação institucional, que se poderá realçar se é um bem para Loriga, assim sendo, deve ficar como registo do dever da administração municipal e local olhar para o nosso popular Grupo, com um olhar diferente, daquele que por norma tem olhado em que o Grupo Desportivo Loriguense é por vezes esquecido.


Sábado 6.4.2019 às16H00) TMG

Dia Nacional dos Moinhos
- O Moinho do Teixeiro de Loriga -
INFORMAÇÃO

Por motivo das condições climatéricas que se estão a verificar em Loriga e região o evento Dia Nacional dos Moinhos - O Moinho do Teixeiro de Loriga, vai ser adiado para o próximo dia 17 de Abril mantendo-se o programa, de acordo como está anunciado.


Sexta-feira 5.4.2019 às18H00) TMG

Dia Nacional dos Moinhos
- O Moinho do Teixeiro de Loriga -

É gratificante saber-se que o Museu Natural da Electricidade, vai levar um preito ao Moinho do Teixeiro, ainda em atividade, como reconhecimento como Património Cultural e Tradicional da vila de Loriga. No Dia Nacional dos Moinhos, que vai ser celebrado no próximo dia 9 de Abril, estão programadas algumas sessões que tem por fundamental e objetivo, de mais uma divulgação e preservação dum local histórico da nossa terra.

Estão ainda na memória de muitos, a enorme quantidade de Moinhos existentes ao longo das duas ribeiras que abraçam a vila de Loriga, que foram história ao longo de muitas gerações, hoje desativados e abandonados na maioria dos casos são apenas ruínas, mas tempos houve que os moinhos faziam parte do quotidiano das famílias, a sua movimentação era hidráulica através dá água, com roda motriz horizontal em rodízio, existia um como rara excepção que era movimentado por uma grande roda exterior.

A construção dos Moinhos de água junto às ribeiras ou rios, era precisamente por ser a água a força motriz para a sua laboração, fazem parte de épocas em que a sua atividade era um meio de subsistência do povo, curiosamente aquele situado mais afastado da ribeira é aquele ainda existente e a laborar, situado na chamada via romana hoje estrada do Teixeiro e já muito perto do local conhecido por Moenda.

O
Moinho do Teixeiro é pois um património tradicional e cultural existente em Loriga que deve e merece ser preservado, ao vê-lo hoje ainda bem presente e em laboração é algo de grandioso, mas que só possível pela carolice e persistência do seu proprietário, numa clara preservação de algo que faz parte da nossa história e no qual nos revemos, seria também importante sim, que as autoridades administrativas do concelho e local tivessem sempre isso em conta.

Muitos dos Moinhos de Loriga conheci
Com as Mós em constantes movimentos
Com os tempos foram ficando extintos
Tudo por causa dos modernos eventos

Os Moinhos de Loriga que existiram
São apenas hoje relíquias presentes
Pedras enegrecidas, gastas e nuas
Que para muitos são monumentos


Quinta-feira 4.4.2019 às20H00) TMG

Faleceu
Maria do Carmo Nunes Mendes Costa

Faleceu hoje (Quinta-feira) no hospital em Seia, após doença prolongada, Maria do Carmo Nunes Mendes Costa, de de 65 anos de idade (11.2.1954)

O Funeral vai ser realizado amanhã (sexta-feira) em Loriga, onde será sepultada no cemitério local


À família de luto os mais sentidos pêsames


(às14H00)TMG

Festa Convívio
- Dos Loriguenses nascidos no Ano de 1949 -

Realiza-se no dia 10 de Agosto do corrente ano, a o Convívio e Confraternização do loriguenses nascidos no Ano de 1949, este ano a celebrarem o 70º. Aniversários das suas vidas, aqui se anunciando com os respetivos contatos para a marcação e respetiva informação.

Com o aproximar do verão são vários os convívios neste género que se realizam em Loriga, o que é sempre de realce, podendo assim reencontrando-se gente do mesmo ano e da mesma criação, confraternizando num dia bem passado no espírito de amizade e recordações.


Terça-feira 2.3.2019 (às22H00)TMG

85º. Aniversário
- Do Grupo Desportivo Loriguense -

No próximo dia 8 de Abril celebra-se o 85º. Aniversário do Grupo Desportivo Loriguense, o nosso "Grupo" como acarinhamento assim chama-mos, estando programado uma singela sessão, pelas 21h00, com apresentação do quadro dos 85 anos da sua história, assim como, o cantar dos parabéns e um Porto de Honra. No dia 14 de Abril é então assinalado a comemoração de tão longa data.


Recorde-se que a fundação do Grupo Desportivo Loriguense, ocorreu na data de 8 de Abril de 1934, quando foi determinado a data da sua fundação, que teve como seus fundadores
Manuel Gomes Leitão; António Nunes Ribeiro; Carlos Nunes Pina e Joaquim Gonçalves Brito, numa época onde muita juventude despontava já para a prática do desporto, sendo o desporto e a cultura os principais objectivos dessa fundação.

Como registo o primeiro equipamento do Grupo Desportivo, em segunda mão, foi oferecido por Manuel Gomes Leitão, um dos fundadores. A primeira Sede foi no Terreiro da Lição para então, em 1938, ser mudada para a Rua Viriato onde se manteve durante 75 anos, mais precisamente até ao dia 28 de Setembro de 2013, data da inauguração da nova sede, instalações sediadas na rua do Regato, no local conhecido popularmente por
"Volta".

Ao longo da sua história, o futebol, atletismo, xadrez, teatro, foram o poente máximo num caminho de registo ativo, sendo sempre de realçar a estimulante vontade do enfrentar dificuldades, que de certa forma foram sempre vividas, mas que mais de oito décadas depois, na verdade ser gratificante continuar-se a ver o nosso popular Grupo Desportivo como uma instituição, que deve e merece ser acarinhada, independente de hoje em dia e de certa forma devido às desertificação e outras causas, a actividade desportiva ser uma vivencia volúvel.

Muitos Parabéns ao nosso Grupo Desportivo Loriguenses


Segunda-feira 1.4.2019 às18H00) TMG

Recordar
Fernando Moura Aparício
(2.3.1940 - 30.3.2019)

Recordar aqui como preito Fernando Moura Aparício, é poder falar de uma pessoa por quem sempre tive uma amizade e estima, ao qual de certa maneira fez parte do meu círculo familiar, ao ser irmão de um cunhado meu.
Tenho ainda na memória, quando com ele e com o seu irmão Manuel ia para as terras de cultivo que tinham para lá da Campa, onde cultivava o seu pai, o amigo Fernando era uma força da Natureza, que muito me deu a conhecer o que era a vida do campo e desde esses tempos passei a nutrir por ele uma simpatia, uma admiração e uma certa consideração.
No objectivo de uma vida melhor e proporcionar uma vida também melhor para a sua família, resolveu partir um dia na aventura da emigração, foi para a França onde esteve radicado uns bons e largos anos, era então no verão que me encontrava com ele, também eu já andava na lides e também aventureiro na emigração.
Era então no verão que nos encontrava-mos em Loriga, muito conversávamos dessas nossas vidas pela estranja, como se costuma dizer na gíria popular, o Fernando trabalhava incansavelmente, dizia-me muitas vezes que era uma vida rude, mas tal como todos nós dizemos via-se o fruto do trabalho, notava nele sempre a aclimatada ideia de mais tarde ou mais cedo regressar para a nossa terra, os anos foram passando e por lá continuava era bom com ele conversar com as nossas conversas ter como tema o meio e vida da emigração onde estávamos inseridos.
Até que um dia um grave acidente de trabalho bateu-lhe à porta, por algum tempo deixei de me encontrar com ele, quando algum tempo depois nos voltamos a encontrar já estava mais ou menos recuperado, me chegou a dizer então já não se sentir o mesmo, algum tempo depois pensou afincadamente voltar a Loriga, o que viria acontecer regressando à sua querida terra o seu berço e também à sua adorada família.
Alguns problemas de saúde entretanto foram surgindo na sua vida, com o tempo foi ficando cada vez mais atenuado quando os problemas de mobilidade passaram a ser uma realidade na sua vivência, passei a encontrar-me com o ele lá pela sua porta, na altura já se não atrevia a sair dali, porque a doença estava cada vez bem presente, que não lhe permitia poder ir mais além.
Era um sportinguista convicto e dos sete costados como se costuma dizer, tinha também o hábito de assistir às Festas Sportinguistas em Loriga, que se realizam no verão, só que com a doença deixou de poder ir. Tenho ainda presente a última que ele assistiu ainda há poucos anos, quando alguns amigos o foram buscar e o levaram até ao recinto da Nossa Senhora da Guia, onde decorria a festa, lembro-me o ver bem emocionado e nos seus olhos um brilho de felicidade de estar ali, foi mesmo gratificante o ver ali nessa festa onde passou alguns momentos muito feliz.
Ultimamente o passei a ver na Casa de Repouso da Nossa Senhora da Guia, onde era utente, uma última vez que eu ali estive ainda recordamos com saudade tempos que nos ficaram na lembrança. Recentemente uma alteração de saúde originou que não conseguisse resistir, falecendo no sábado dia 30 de Março, tinha 79 anos de idade.
Recebi a notícia do seu falecimento, por momentos medito e penso no caro amigo Fernando, que termina a sua passagem na vida e na terra, foi sepultado na sua adorada terra hoje dia 1 de Abril de 2019. Fica-me em mim a recordação de mais um amigo que vejo partir desta terra dos vivos. Até um dia amigo Fernando descanse agora em PAZ.


Domingo 31.3.2019 às14H00) TMG

Faleceu
Fernando Moura Aparício


Faleceu ontem sábado dia 30.3.2019,
Fernando Moura Aparício, de 79 anos de idade (2.3.1940)

Recorde-se que este nosso conterrâneo foi durante muitos anos emigrante na França, era utente na Casa de Repouso da Nossa Senhora da Guia em Loriga.

O Funeral vai ser realizado amanhã (segunda-feira) pelas 16H00, em Loriga, onde será sepultado no cemitério local

À família de luto os mais sentidos pêsames